IBGE inicia Censo Agro 2017 no Sul Fluminense

 IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) iniciou, neste mês de outubro, o Censo Agro 2017, que pretende fazer um levantamento de dados sobre a produção agropecuária, florestal e aquícola do país. O último censo agropecuário realizado no Brasil foi feito em 2006. O objetivo da pesquisa é investigar informações nos cerca de 5,3 milhões de estabelecimentos agropecuários em todos os municípios brasileiros, levantando dados sobre agricultura, extração vegetal, silvicultura, criação de animais de pequeno, médio e grande porte, aquicultura, criação de abelhas, criação de bicho-da- seda, beneficiamento e transformação de produtos agropecuários.

Na região Sul Fluminense, a agência do IBGE de Volta Redonda, que atende os municípios de Volta Redonda, Barra Mansa, Quatis e Rio Claro, será a responsável pela pesquisa. O chefe da agência, Luiz Antônio Torres, explica que essas cidades somam cerca de 1.950 propriedades rurais e que o produtor nestes locais é bastante interessado. “Os produtores destes municípios são muito interessados, principalmente por entenderem a importância dessa pesquisa para manutenção dos benefícios que o governo oferece. Existem muitos programas de incentivo e eles não querem ficar de fora”, disse Torres, acrescentando que o censo teve início por Volta Redonda e o próximo município a receber as visitas dos recenseadores será Barra Mansa.

O Sindicato Rural de Barra Mansa, que abrange os municípios de Barra Mansa, Volta Redonda e Quatis, incentiva o produtor a participar da pesquisa. De acordo com o presidente do sindicato, Adilson Rezende, é preciso receber bem o recenseador e responder adequadamente as perguntas. Ele lembra que, como os números do último censo estão defasados, a pesquisa desse ano traz a oportunidade de atualizar dados importantes para o setor. "O setor agropecuário teve um grande crescimento nos últimos anos, tanto na questão da produção quanto no número de pessoas que vivem e trabalham na zona rural. Essas informações são importantes para que o governo possa elaborar políticas públicas para beneficiar e incentivar a produção rural no país. Os dados atualizados pelo censo também ajudam os sindicatos, por exemplo, a buscar projetos e ações baseadas nas necessidades levantadas pelos produtores", disse ele.

Adilson alerta ainda para que o produtor fique atento à identificação dos recenseadores. “É muito importante ficar atento em alguns detalhes como se o recenseador está uniformizado e se ele usa o crachá. Caso essas peças não estejam à vista, o produtor pode solicitar essa identificação ao recenseador para garantir a própria segurança”, ressaltou o presidente do Sindicato Rural.

Para a realização da pesquisa, a agência de Volta  Redonda contará com uma equipe de quatro supervisores e seis recenseadores. O período de coleta de dados vai de outubro deste ano até fevereiro do ano que vem. Ela será feita por meio de preenchimento de questionário eletrônico, sobre o total de estabelecimentos e o que produzem; utilização de pessoal e mão de obra; caracterização do produtor; distribuição e uso de terras, entre outros dados do setor, referentes ao período de 01 de outubro de 2016 a 30 de setembro de2017. A previsão é que a divulgação de resultados preliminares e, posteriormente, dos dados definitivos da pesquisa, seja feita em 2018. 

Deixe seu comentário

  • Expediente

    C M DE LIMA FILHO Jornais e Revistas
    Inscrição Municipal: 052727009 - CNPJ: 13018923/0001-12

    Rua Luiz Alves Pereira, nº 115, Sala 301 - Edifício Maria Yabrudi - Aterrado - VR/RJ
    Telefone: (24) 3338 8341
    E-mail: redacao@folhadoacovr.com.br

  • Editor Responsável
    Luiz Eduardo Passos

    Diagramação
    Bruna Viana

    Gráfica
    Diário do Vale

    Tiragem
    10.000 exemplares

    Distribuição
    Semanal

  • Comunicar erro