TRE cassa mandato de vereadora de Itatiaia

O Tribunal Regional Eleitoral cassou, na segunda-feira (dia 9), o mandato da vereadora de Itatiaia, Andréa de Carvalho Jardim, a Andréa do Dilino. Ela também terá que pagar multa no valor de 2.5 mil Ufir.

Andréa e o marido, Laudelino Valdopires Jardim, o Dilino, foram acusados de compra de votos nas eleições de 2016.  No dia 2 de outubro daquele ano, o marido da então candidata a reeleição foi preso em flagrante por policiais militares do Grupo de Apoio aos Promotores (GAP) em frente ao Colégio Otorino Zanon, em Penedo, um dos locais de votação, junto com outras três pessoas: Marcos de Carvalho Lima Freire, Claudio Nogueira Junior e William Lima Ribeiro.

Segundo a sentença, foi apreendido “elevada quantia em dinheiro, destinada ao pagamento de eleitores em “troca” de votos, além de farta quantidade de “santinhos” da candidata”.

A prisão em flagrante foi realizada por policiais militares do GAP (Grupo de Apoio aos Promotores), que observaram a movimentação suspeita e visualizaram Laudelino entregando a William a quantia de R$ 50,00, em troca de votar na ré Andrea. Outrossim, no veículo do réu Laudelino, embaixo do banco do motorista, localizaram o valor de R$ 2.900,00 em notas de R$ 100,00 e R$ 50,00, destinados à compra de votos, além de uma nota de R$ 50,00 em poder de Marcos e R$ 150,00 no bolso do réu Laudelino, sem prejuízo de 400 “santinhos” da ré Andrea.

O juiz Guilherme Martins Freire, da 198ª Zona Eleitoral, em Resende destacou que a gravidade do ocorrido. “As circunstâncias que caracterizaram a compra/venda dos votos ostentam acentuada gravidade. Isso porque os fatos ocorrerem no dia da eleição e na frente do colégio de votação, aumentando a potencialidade lesiva da ousada empreitada ilícita. Ainda, o Município de Itatiaia possui em torno de 25 mil eleitores e o vereador último colocado na eleição de 2016 recebeu pouco mais de 200 votos, o que evidencia a magnitude e importância de cada voto para ser eleito, e, na situação em testilha, além de provada a compra de dois votos pela quantia de R$ 50,00, ficou demonstrada a potencialidade de serem comprados mais de 60 votos, exatamente no dia da eleição, à vista do restante do dinheiro encontrado no veículo do réu Laudelino, no valor de quase R$ 3.000,00”.

Da decisão, cabe recurso.

Deixe seu comentário

  • Expediente

    C M DE LIMA FILHO Jornais e Revistas
    Inscrição Municipal: 052727009 - CNPJ: 13018923/0001-12

    Rua Luiz Alves Pereira, nº 115, Sala 301 - Edifício Maria Yabrudi - Aterrado - VR/RJ
    Telefone: (24) 3338 8341
    E-mail: redacao@folhadoacovr.com.br

  • Editor Responsável
    Luiz Eduardo Passos

    Diagramação
    Bruna Viana

    Gráfica
    Diário do Vale

    Tiragem
    10.000 exemplares

    Distribuição
    Semanal

  • Comunicar erro