PROCURADOR-GERAL É A FAVOR DA CRIMINALIZAÇÃO DA HOMOFOBIA