O universitário Fhellipe César de Menezes conheceu de perto, nos últimos dias, o espírito de solidariedade da população de Volta Redonda e região. Em dois dias, o mineiro da cidade de Unaí arrecadou mais do que o valor acumulado normalmente no período de um mês com a venda de kits de panos de pratos. “Consegui vender todos os panos que tinha em casa. Eu não tenho palavras para agradecer tanto carinho”, afirmou o jovem de 26 anos.

A história do estudante de medicina do UniFoa ficou conhecida na última edição da Folha do Aço. Filho de uma costureira e um aposentado, desde muito cedo Fhellipe sonhou em ser médico. No entanto, os obstáculos para conseguir realizar este sonho sempre foram muitos. Após ser aprovado no vestibular, a solução encontrada para bancar as despesas com mensalidade, aluguel, alimentação e transporte, entre outras, foi vender panos de prato.

Todo o material é confeccionado por dona Maria José de Oliveira, mãe do estudante. “Tenho me esforçado muito, estudado muito, para conseguir realizar meu sonho. Continuarei vendendo os meus kits, pois ainda não consegui arrecadar o valor suficiente para conseguir pagar a mensalidade, mas agradeço muito todos que puderam ajudar”, disse.

A dedicação do universitário mobilizou as redes sociais e dezenas de internautas entraram em contato durante a semana interessados na compra dos kits. “Que sirva de inspiração para muitas pessoas!!! Que história linda!! Parabéns e muito sucesso”, comentou Rafaella Aguiar. “Exemplo a ser seguido”, elogiou Alessandro Moreira. “Que Deus o abençoe e lhe dê forças para lutar. Eu sei o que é estudar com dificuldades. Parabéns”, citou Mary Matheus.

O sucesso de vendas surpreendeu o universitário que na última semana viajou para passar as festas de final de ano com familiares. “Estou sem nenhum pano de prato, compraram tudo que eu tinha, graças a Deus. No final de semana, não consegui dar conta de responder todas as mensagens, seja para comprar o kit ou até mesmo de palavras de incentivo e carinho. Estou em Brasília, pois vim visitar minha mãe e volto em janeiro com mais kits”, garantiu Fhellipe.

História

Natural de Unaí, no sudeste de Minas Gerais, Fhellipe chegou em Volta Redonda no início de 2018, quando começou a cursar medicina. Desde então, divide a rotina intensa de estudos com as vendas. Filho de uma costureira, que atualmente mora em Brasília, e de um aposentado com problemas de cardiopatia, o estudante tenta driblar as dificuldades para um dia poder oferecer uma melhor condição aos pais, que são separados.

“Durante quatro anos, estudei muito para conseguir passar no vestibular de medicina. Sempre sonhei em ser médico. Consegui passar em algumas federais e na Faculdade de Medicina de Piauí, concorrendo como candidato de baixa renda. Só que minha mãe quebrou o braço e começou a receber um benefício do INSS, e por sermos somente nós dois, a renda passou R$ 235 do valor que eu poderia entrar”, lembra o universitário que acaba de concluir o 4º período.

Ainda restam oito semestres para Fhellipe conquistar o tão sonhado diploma de médico. Até a formatura, será necessário a comercialização de muitos kits de panos de prato. Nada, porém, capaz de desanimar o futuro neurocirurgião, acostumado a dar dribles no destino e ser exemplo de perseverança para muitos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui