Os bastidores do Palácio 17 de Julho estão agitados nesta quinta-feira (dia 6). O vice-prefeito Maycon Abrantes (Podemos) postou um vídeo nas redes sociais anunciando que protocolou o seu pedido de exoneração de diretor-presidente da Companhia de Habitação de Volta Redonda (Cohab), cargo que ocupou nos últimos 12 meses. Na publicação, Maycon afirma que a partir de agora pretende “caminhar de forma de independente”.

No vídeo, de pouco mais de 5 minutos, o vice-prefeito cita a composição firmada no ano passado pelo prefeito Samuca Silva (PSDB) com lideranças políticas da cidade. “Trabalhamos sempre pensando na mudança, na renovação e em acabar com a velha política, e infelizmente tudo isso não aconteceu”, afirmou. “Fato é, que no ano passado, em 2019, o prefeito, de uma forma isolada, individualmente, sem diálogo, convidou para participar do governo todas aquelas forças contrárias que foram a nós em 2016, achando que assim poderia ter um ganho político, uma força política, junto a ele”, prosseguiu.

Maycon relembrou o campanha de 2016, quando, segundo ele, articulou, como vice-presidente da executiva municipal do Partido Verde (PV), a chapa encabeçada por Samuca na corrida pelo Palácio 17 de Julho. “Articulei com um um grupo empresarial, com lideranças comunitárias, acreditando que era um projeto realmente diferente. Vencemos a eleição com um discurso da gestão e do diálogo, mas infelizmente nada disso aconteceu”, salientou.

A gota d’água aconteceu no último final de semana, quando, o prefeito Samuca, de acordo com Maycon Abrantes, enalteceu o que seriam os novos aliados. Em seu discurso, o vice-prefeito não citou nomes. “Não tenho vaidade, não tenho vontade e nem desejo de que eu seja alguma coisa. Não sei nem se serei. Mas eu tenho que realizar e terminar o mandato o qual eu fui eleito. Seja para discordar, para criticar ou até mesmo para concordar, mas agora de uma forma independente.

Outra baixa

Quem também o governo nesta quinta-feira foi a diretora do Hospital São João Batista, Márcia Cury. Em viagem oficial a São Paulo, o prefeito Samuca Silva (PSDB) não se pronunciou oficialmente sobre as duas saídas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui