O prefeito Samuca Silva (PSC) afirmou na tarde desta quarta-feira (dia 6), em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, que as barreiras na entrada do município tem o intuito de preservar a rede de saúde pública.

Segundo Samuca, a restrição no acesso ao município, foi pensada para que o munícipe de Volta Redonda tenha atendimento garantido nos leitos reservados ao coronavírus. “Novas medidas virão, talvez elas não sejam tão bem recebidas por outras cidades da região, mas precisamos preservar o trabalho de prevenção que estamos realizando”, disse.

Como de praxe neste período de pandemia, o prefeito desmentiu mais uma “fake news”. De acordo com Samuca, uma informação falsa, relatando que o Hospital de Campanha estaria recebendo pacientes de outras cidades, estava sendo divulgada nas redes sociais.

“Temos sim dois pacientes de outras cidades no Raulino de Oliveira (Hospital de Campanha), mas eles deram entrada em nossa rede antes da restrição de acesso”, concluiu

Números da Covid-19

A Cidade do Aço conta, até o momento, com 548 casos confirmados e outros 1391 suspeitos, 21 a mais que no boletim anterior, gerando um crescimento de 1,53% neste índice, valor ainda dentro da meta do plano municipal para a flexibilização do comércio. Mais dois óbitos foram registrados, chegando a 18 no total.

Atualmente, 22% dos leitos de UTI e 7% do Hospital de Campanha estão ocupados, número ainda dentro da margem para a reabertura do comércio. 368 pessoas já estão curadas na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui