A Polícia Civil e o Ministério Público do Estado (MPRJ) deflagraram na manhã desta sexta-feira (dia 29) a “Operação Cerco”, para apurar uma suspeita de lavagem de dinheiro na construção do Arco Metropolitano. Um dos alvos da Operação é o ex-governador do RJ, Luiz Fernando Pezão, além de empresários do estado. Todos estão sendo investigados pela Lava-jato desde 2018.

A força-tarefa afirma ter encontrado uma movimentação financeira incompatível em nove empresas dos investigados. Eles integram o consórcio que ganhou a construção do Arco Metropolitano. As empresas também são suspeitas de fraudar pregões em diversas secretarias do RJ para o fornecimento de resmas de papel.

Pezão é alvo de um dos 26 mandatos da operação desta sexta-feira (dia 28). O ex-governador, que está em liberdade desde dezembro do ano passado, está prestando depoimento em casa, em Piraí. Policiais e promotores querem saber a respeito das relações de Pezão com os empresários investigados. Foto: Tomaz Silva/Agência EBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui