O presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Paulo Jeronimo, encaminhou nesta quinta-feira (dia 14), ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, representação contra o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), por repetidos atentados cometidos por ele ao estado democrático de direito.

O documento da ABI enumera atos de incitação à violência e declarações públicas feitas por Bolsonaro contra o sistema eleitoral, os partidos políticos e as instituições responsáveis, especialmente o Tribunal Superior Eleitoral.

“Não se trata da primeira vez que o representado assaca aleivosias contra o sistema representativo brasileiro, devendo ser notificado para comprovar suas alegações, sob pena de incorrer em crime de responsabilidade”, afirma a petição da ABI, lembrando discurso de Bolsonaro segundo o qual as eleições de 2018 foram fraudadas e que somente foi eleito porque teve muito voto.

A representação da ABI cita também o episódio da invasão de grupos violentos ao Capitólio, nos EUA, e destaca afirmação de Bolsonaro de que , em 2022, o mesmo poderá acontecer no Brasil, incentivando, assim, os grupos radicais que o apoiam a atentar contra as instituições democráticas e republicanas.

Ao falar com apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada,o representado afirmou que “se nós não tivermos o voto impresso em 2022, uma maneira de auditar o voto, nós vamos ter um problema pior que os Estados Unidos”.

O documento da ABI observa que “não sendo comprovadas as narrativas requer a Vossa Excelência seja a presente representação encaminhada à Câmara dos Deputados e ao Supremo Tribunal Federal, em nome do representante da entidade subscritora, cidadão legitimado nos termos do art. 16 da Lei 1079/50.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui