Em audiência pública realizada na tarde desta terça-feira (dia 4), em Volta Redonda, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), afirmou que a possibilidade da instalação de novas praças de pedágio, na Rodovia Presidente Dutra, está descartada. Segundo o órgão, os investimentos na Dutra chegarão aos R$32 bilhões.

Estavam presentes na reunião diversas autoridades políticas, como o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable , o vice-prefeito de Volta Redonda, Maycon Abrantes, o prefeito de Pinheiral, Ednardo Barbosa, o deputado Federal, Alexandre Serfiotis, o deputado estadual, Gustavo Tutuca, e o secretário estadual de transportes, Delmo Pinho.

Um representante da ANTT, que conduziu a audiência, confirmou que, após diversos debates, o órgão optou por não instalar novas praças de pedágio na Dutra. O presidente Jair Bolsonaro, já havia negado a possibilidade de um novo pedágio no trecho da rodovia no Sul Fluminense.

Além do pedágio, o ISS QN, uma verba substancial para os municípios cortados pela Dutra, também foi pauta. Segundo a ANTT, essa verba será distribuída ao longo de 30 anos, somando um valor na casa dos R$3 bilhões, para que as cidades ao redor da rodovia possam investir em seus diversos setores e aparatos sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui