Um incêndio em Barra Mansa destruiu 21 containers da empresa Alexandre & Mattos Locação e Montagem na madrugada de terça-feira (dia 10). No boletim de ocorrência, a empresa informou que desconfia de que tenha sido um ato premeditado.

O material estava instalado desde 2013 na Rua Albo Chiesse, no Centro, no local onde seria feito o empreendimento “Cores da Barra” em função de uma parceria com a construtora S2 Construtora Incorporada LTDA. Segundo os representantes da empresa, foram disponibilizados 40 containers, sendo 27 destes instalados no empreendimento Cores da Barra e outros 13 destinados a um projeto na cidade de Blumenau, em Santa Catarina. “Os containers cedidos à obra em Blumenau, por exemplo, sumiram de forma misteriosa”, disse Alexandre de Paula

A empresa havia conseguido, através de outra ordem judicial, autorização para retirar, neste fim de semana, os containers restantes do canteiro de obras de Barra Mansa.

A permuta entre as empresas previa que, em troca dos equipamentos, a Alexandre & Mattos Locação e Montagem receberia dois apartamentos no empreendimento que seria construído em Barra Mansa.

O que teria causado outro grande prejuízo à empresa, já que a construção dos imóveis foi paralisada em junho de 2015 e, desde então, a companhia de locação apenas conseguiu recuperar, através de ordem judicial, seis containers instalados em Barra Mansa. “Nestes sete anos, presenciamos o fracasso do projeto da construtora em Barra Mansa, onde a obra inacabada causou prejuízos a todos aqueles que acreditaram no empreendimento,” declarou a companhia, que ainda busca os equipamentos sumidos em Santa Catarina.

Em nota oficial, a Alexandre & Mattos Locação e Montagem afirmou ter tido um grande prejuízo com a paralisação da construção e a destruição dos equipamentos. “Considerando que o contrato foi firmado em 2013, que a construtora não cumpriu o seu compromisso, que os containers ficaram presos ao negócio até agora em 2020, nosso prejuízo estimado gira em torno de R$ 1.440.000,00, considerando o tempo que eles ficaram retidos na obra e o consequente incêndio”, concluiu a locadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui