Empresa ganhadora da licitação cumpriu todos os requisitos do edital

O processo de licitação do VR Parking chegou ao fim. Em breve, a população de Volta Redonda vai contar com um moderno estacionamento em diversos bairros. A Areatec, desenvolvedora do software, e a Sinal Vida, operadora do sistema, juntas fazem parte do consórcio vencedor do VR Digital.

Na sexta-feira (dia 6), a empresa realizou a última etapa do processo, demonstrando para uma equipe técnica avaliadora, formada por representantes da Empresa de Processamento de Dados (EPD) e da secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana, todos os requisitos descritos no edital.

O objetivo do VR Parking é organizar e democratizar o estacionamento público nas ruas. O modelo a ser implantado é inovador e Volta Redonda será a primeira cidade do estado a utilizar esse tipo de tecnologia nos estacionamentos. A expectativa é que o projeto ainda gere dezenas de empregos diretos, além das receitas para a cidade. Por meio do aplicativo, as pessoas poderão acompanhar as vagas em tempo real.

Os sensores serão instalados no asfalto e emitirão sinais luminosos. Luz verde significa vaga liberada, luz azul para vaga especial como deficientes e idosos e luz vermelha significa que a vaga está ocupada. As mesmas identificações também podem ser conferidas através de um aplicativo que mostrará ainda um mapa as informações desejadas.

O diretor presidente da EPD-VR, Matheus Moreira Cruz, disse que mais de quatro mil vagas serão oferecidas através desse novo sistema em diversos bairros, como: Vila Santa Cecília, Aterrado, Amaral Peixoto, Retiro, 207 e Ponte Alta. “Essa é uma solução moderna, eficiente, via aplicativo e com sensor de estacionamento. Será definitivamente o fim das moedas na nossa cidade”, disse.

De acordo com o edital, a empresa precisava apresentar amostras do sistema de gestão e apresentações das propostas de preços. Nessas avaliações foram avaliadas características funcionais do software de gerenciamento do estacionamento rotativo, precisando atender aos requisitos solicitados, em no mínimo 98%.

Após a conferência de dezenas de requisitos, a empresa atendeu 100% dos itens e passará a gerenciar o funcionamento dessas vagas. A partir da Ordem de Serviço, emitida pela prefeitura, o consórcio terá até 120 dias para implantação do sistema.

O diretor da empresa Sinal Vida, Luiz Baltar, que essas empresas estão trabalhando no ramo de estacionamento rotativo há mais de 20 anos. “Estamos muito otimistas, nesse projeto inovador e desenvolvido com características especiais para a cidade. Volta Redonda sempre foi uma cidade pioneira na área tecnológica e tem tradição voltada para ações modernas”, enfatizou Luiz.

O prefeito Samuca Silva (PSDB) disse que o projeto irá facilitar a vida da população, já que os bilhetes para utilização poderão ser adquiridos em estabelecimentos cadastrados, totalmente tecnológicos e com pagamento via dinheiro e cartão de credito, havendo a possibilidade de conseguir vagas através do celular.

“Toda essa ferramenta será de forma moderna, ágil e organizada. Volta Redonda, por décadas, deixou de investir na modernização e na estrutura da mobilidade urbana de uma das mais importantes economias do Estado.

O VR Parking é justamente organizar o estacionamento rotativo de uma forma tecnológica, com aplicativos, como é feito nas melhores cidades do mundo, também resolveremos a questão dos flanelinhas na cidade”, finalizou Samuca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui