O impacto socioeconômico com o possível contingenciamento no repasse de verba para os institutos federais de educação foi discutido em audiência pública promovida na última quarta-feira (dia 22) pela Câmara de Pinheiral. A iniciativa partiu do requerimento de autoria do vereador Dr. Magno (PP), que foi aprovado por unanimidade pelo plenário da Casa Legislativa.

O encontro contou com a presença do reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Rafael Almada, do diretor-geral do IFRJ-Pinheiral, Marcos Fábio Lima; do assessor do deputado federal Christino Áureo (PP), dos vereadores Marquito (PP) e Richard Toró (PSB) e de representantes de movimentos estudantis e professores.

“O alto percentual de contingenciamento é um retrocesso para o município e para nosso país. Cabe ao diretor escolher a melhor forma de investir as verbas recebidas, mas é de responsabilidade dele manter o serviço e a educação de qualidade para os alunos”, disse Magno.

Encontro contou com a presença de representantes do IFRJ

Rafael Almada ressaltou que há uma considerável contribuição da instituição com o município de Pinheiral. O reitor do IFRJ citou a geração de impostos, empregos e consumo no comércio local, além da relevância por meio das atividades de ensino, pesquisa e extensão.

O diretor-geral do campus Pinheiral, Marcos Fabio de Lima, apresentou na audiência pública a progressão de crescimento da unidade, que pretende alcançar a oferta de mais de duas mil vagas no ano de 2022, em cursos técnicos, de graduação e pós-graduação.

O gestor expôs a dificuldade de crescimento do campus frente à expectativa do orçamento para este ano. Marcos Fabio mostrou que, mesmo diante do aumento do número de vagas da instituição, o orçamento da unidade vem caindo desde 2014.

Contigenciamento de verbas preocupa profissionais da área de Educação e estudantes
Fotos: Divulgação

Os estudantes Yasmim de Souza Lima e Murilo Jones da Costa, representando os alunos da instituição, defenderam a importância da luta para garantir a qualidade do ensino. “A audiência pública permitiu que pudéssemos aproximar a nossa luta em prol da educação e a população de Pinheiral, uma vez que entendemos a importância do Campus para a cidade e para todos aqueles que de alguma maneira estão inseridos no instituto. Além disso, o apoio da comunidade nos dá cada vez mais forças para crescer em defesa da educação federal”, salientou Yasmim, que preside o Grêmio Estudantil e é aluna do curso de Meio Ambiente.

Também participaram do evento o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Valorização de Pessoas e Sustentabilidade, José Arimathéa, além da população pinheiralense, alunos, servidores, diretores do IFRJ-Pinheiral e integrantes do Sindicato dos Trabalhadores do Instituto Federal do Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui