Ações do governo municipal fazem Volta Redonda caminhar na contramão em relação ao restante do país quando o assunto é geração de empregos. Há 12 meses, a cidade é líder na criação de vagas no mercado de trabalho em todo Estado do Rio de Janeiro, com saldo positivo de 3.839 contratações. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério da Economia.

O resultado de junho, último divulgado pelo CAGED, mantém Volta Redonda na liderança em geração de empregos no estado. A cidade teve saldo positivo de 1.024 empregos em junho, sendo 2.900 admissões e 1.876 demissões. Esses dados mostram a consolidação da ampliação de vagas de empregos em Volta Redonda e o destaque em nível estadual.

O prefeito do município, Samuca Silva, credita o resultado positivo ao envolvimento de toda equipe de governo na implementação de ações que melhoraram o ambiente de negócios e incentivaram o empresário de investir em Volta Redonda. “Implantamos o Alvará Fácil, retomamos o diálogo com CSN, atraímos empresas como a de Call Center, inauguramos o novo shopping, regularizamos mais de 800 ambulantes. E ainda realizamos o Mutirão do Emprego em maio deste ano, ação que, certamente, colaborou para que os números de junho fossem positivos”, acredita.

O primeiro Mutirão do Emprego da região foi realizado no dia 1º de maio, em comemoração ao Dia do Trabalhador. A ação, promovida pela prefeitura, ofereceu cerca de duas mil vagas de emprego para diversas áreas de atuação. O centro de atendimento ao trabalhador foi montado na Ilha São João e abrigou estandes de empresas do setor do comércio e da indústria, principais empregadores no município.

Tassiana Aparecida de Oliveira Duarte, que mora no Santa Cruz, começou a trabalhar na CBSI (Companhia Brasileira de Serviços de Infraestrutura) no mês passado como auxiliar administrativo. Desempregada há um mês, antes da realização do mutirão, ela foi uma das selecionadas pela empresa, que já contratou cerca de 900 pessoas entrevistadas no evento. “Para mim, o Mutirão do Emprego veio em ótima hora. Eu já tinha experiência na área administrativa industrial, soube que a CBSI estaria no evento e fui até lá. Acabei conseguindo a oportunidade que eu busquei. Fiquei muito satisfeita”, disse Tassiana.

Para Alcides da Silva Reis Neto o Mutirão do Emprego mudou a vida. Ele conquistou a vaga de programador de carga na empresa Cinbal, indústria de beneficiamento de aço. “Após cinco meses desempregado, participei do mutirão e tive a chance de fazer o processo seletivo para a Cinbal. Fui selecionado e estou há dois meses na empresa”, falou.

Mateus de Oliveira, que mora no bairro Brasilândia, ficou seis meses fora do mercado de trabalho, mas conseguiu uma vaga como vendedor numa loja de móveis, após apresentar o currículo no Mutirão do Emprego. “Fiz cadastro no estande da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), que avaliou os currículos e encaminhou para vagas correspondentes no comércio. Uma semana depois eu estava trabalhando”, contou.

Marcos Andrey da Silva Sousa, morador do Volta Grande IV, ficou apenas dois meses sem emprego.“Quando soube do Mutirão do Emprego, já preparei os currículos. Consegui uma vaga de motorista numa empresa de distribuição de gás residencial”, disse, agradecendo a iniciativa da prefeitura. “Quando perdemos o emprego, ficamos atônitos, sem saber por onde começar a procurar trabalho. No mutirão, um especialista fez uma avaliação prévia do meu currículo e, de acordo com minha experiência anterior, encaminhou diretamente para onde tinha mais chance de eu ser bem sucedido”, explicou Marcos, elogiando a logística do evento.   

O Mutirão do Emprego também incentivou o primeiro emprego, disponibilizando vagas para Jovem Aprendiz. Uma delas foi ocupada por Jonatan Costa. “Terminei o ensino médio no final de 2018 e já estou trabalhando. Fiquei muito satisfeito por tem conseguido essa vaga como Jovem Aprendiz na transportadora Excelsior”, falou.

De acordo com o prefeito Samuca, ações para ampliar as vagas de emprego no município vão continuar sendo prioridade, mas também haverá incentivo e investimento na capacitação e qualificação da mão de obra local. “Incentivamos, por exemplo, os moradores de Volta Redonda que não têm o diploma do ensino fundamental ou médio a se inscreverem no Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos), com prova marcada para o próximo dia 25”, disse o prefeito.

Ele lembrou que a prefeitura, em parceria com o UGB (Centro Universitário Geraldo Di Biase), oferece um curso gratuito para facilitar que essas pessoas passem nesta prova e conquistem o diploma. “As aulas serão sempre aos sábados e vão abordar disciplinas como língua portuguesa, matemática, ciências, artes, educação física e técnicas de redação. A aula inaugural, na última semana, reuniu 82 pessoas ávidas por adquirir conhecimento”, contou Samuca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui