A CSN anunciou nesta quinta-feira (dia 6) que investirá R$ 1,5 bilhão para construir uma usina de galvanização de aço. A instalação terá capacidade para 350 mil toneladas por ano. A informação foi confirmada pelo o presidente-executivo do grupo siderúrgico, Benjamin Steinbruch.

A nova usina da CSN será construída no Estado de São Paulo em uma cidade há ser definida, disse o executivo durante entrevista coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Ainda estavam presentes na reunião o governador João Dória, o vice-governador Rodrigo Garcia, o secretário de Fazenda, Henrique Meirelles, e outras autoridades do Estado.

No início de maio, a companhia já havia informado que estava em fase final de planejamento para instalação de uma linha de galvanização. O empreendimento deverá atender os mercados automotivo e de linha branca, que inclui geladeiras, freezers, fogões e máquinas de lavar.

Ainda segundo Steinbruch, a nova fábrica deve ser instalada no Vale do Paraíba, com previsão de gerar 400 empregos diretos. A empresa tem a expectativa de colocar a laminadora em operação em até três anos. No total, a CSN planeja investir R$ 10 bilhões em quatro anos, sem comprometer a alavancagem financeira.

A CSN espera que os desembolsos para o projeto ocorra ao longo de 36 meses. Além disso, a empresa inicia neste mês a reforma do alto forno 3 da usina de Volta Redonda. Para o projeto, está previsto um investimento de R$ 200 milhões. Segundo o diretor comercial da companhia, Luis Fernando Martinez, os trabalhos deverão ampliar a capacidade do equipamento entre 400 mil e 500 mil toneladas por ano.

Com informações do Valor Econômico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui