O ex-governador do Rio Luiz Fernando Pezão chegou a sua residência em Piraí por volta das 22h10mim desta quarta-feira (dia 11), após deixar o Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói. Ele estava preso desde novembro do ano passado, alvo da Operação Boca de Lobo, um desdobramento da Lava Jato.

No final da tarde de hoje, a Vara Criminal Federal recebeu ofício do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinando a substituição da prisão preventiva de Pezão, por medidas cautelares alternativas. O documento foi entregue à direção do BEP por um oficial de justiça.

O ex-governador chegou a sua residência no Centro de Piraí em um veículo particular, acompanhado da esposa Maria Lúcia Cautiero Horta Jardim e familiares. 

Pezão deverá usar uma tornozeleira eletrônica e será obrigado a ficar em casa entre 20h e às 6h. Ele fica proibido de deixar o estado do Rio sem autorização judicial e está impedido de ocupar cargos ou funções públicas tanto estaduais como municipais. O político também não pode entrar em contato com outros envolvidos nos casos em que é investigado.

Mesmo preso, Pezão ainda não foi interrogado pela Justiça. O processo da operação Boca de Lobo está na fase dos depoimentos de testemunhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui