A disseminação de ‘fake news’ aumentou consideravelmente nas últimas semanas, em escala proporcional à propagação do novo coronavírus. A reprodução de notícias falsas não se limitam ao Covid-19. Desde o último sábado (dia 21), circula nas redes sociais que o governador Wilson Witzel (PSC) teria sido vítima de uma tentativa de homicídio.

A mensagem diz ainda que Witzel estaria internado entre a vida e a morte. “Atacaram o governador do Rio. Estão querendo falar que foi tentativa de assalto, mas como que assaltam de fuzil?”, diz um homem no áudio.

A história repassada nas redes sociais, na verdade, envolveu um policial militar que fazia a segurança do secretário estadual de Governo, Cleiton Rodrigues. O sargento Luiz Felipe Pinto Rodrigues foi baleado e morto, na tarde do último sábado, quando o carro em que estava passava pela Rua Soares Cabral, em Laranjeiras.

De acordo com testemunhas, por volta das 15h50min, seis homens teriam saído de um Gol branco e abordado o Toyota preto onde estava o militar. O bando tentou invadir o carro e foi impedido pelo agente, que levou três tiros. Os criminosos fugiram. O secretário Cleiton Rodrigues e a mulher, que estavam em um prédio próximo do veículo, não foram feridos.

A Delegacia de Homicídios investiga o caso. Luiz Felipe foi o 17º agente de segurança assassinado no estado do Rio em 2020.

Prefeitura de Resende alerta população

A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Resende está alertando a população sobre a disseminação de ‘fake news’. As mais recentes promoviam desinformação sobre o CadÚnico e o programa Bolsa Família, tratando de possíveis benefícios que os usuários receberiam de forma extra durante a pandemia do coronavírus.

Entre essas notícias falsas, já verificadas pelo Ministério da Cidadania, está uma que os beneficiários do “Bolsa Família” teriam direito a R$ 470 para comprar produtos de limpeza e máscaras para prevenir o coronavírus. Segundo a secretaria de Assistência Social, estas mensagens surgiram, principalmente, por grupos de mensagens no Whatsapp.

Além disso, também foram encontradas informações falsas de que uma rede de supermercados local, em parceria com o governo federal, iria oferecer aos beneficiários do Bolsa Família um vale-compras de R$ 860.

Em comunicado à imprensa, a administração municipal reforçou também que é falsa a informação que circula nas redes sociais sobre um suposto cadastramento do governo federal para que as pessoas recebam um ‘Auxílio Cidadão’, com ajuda mensal de R$ 200 para autônomos e pessoas de baixa renda para combater o coronavírus.

A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos de Resende, Jaqueline Primo, destaca a importância de sempre verificar as informações antes de repassá-las nas redes sociais. “Durante essa pandemia do coronavírus surgem muitas informações falsas, não só com o CadÚnico e o Programa Bolsa Família, o que pode gerar pânico e compartilhamento de notícias falsas. Os beneficiários devem sempre acessar os canais oficiais, como o site do Ministério da Cidadania e também pelo telefone 121 para tirar suas dúvidas”, ressalta Jaqueline.

A prefeitura de Resende também lembra que todas as informações verdadeiras sobre o CadÚnico e serviços da secretaria de Assistência Social são divulgados nos canais oficiais do Executivo municipal, como o site institucional e as redes sociais.

Foto: Reprodução Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui