A Polícia Civil prendeu no sábado (dia 11) sete suspeitos de arrombamentos de lojas praticados nos últimos dias no Centro Histórico de Paraty. Duas são mulheres. Segundo o delegado Marcelo Russo, que comandou a ação, eles se aproveitavam do esvaziamento das ruas devido às medidas de combate ao novo coronavírus para invadir os estabelecimentos.

Ainda segundo o delegado, os produtos furtados eram vendidos em Angra dos Reis, com o lucro sendo dividido entre os suspeitos para a compra de drogas. De acordo ainda com o delegado, eles arrombaram lojas de roupas, restaurante, material de construção e um pet shop, entre outros. Na delegacia local, dois dos presos não só confessaram os crimes como denunciaram a participação dos demais, que se deram ao direito de permanecer em silêncio.

Marcelo Russo informou que eles são todos de Paraty, exceto uma das mulheres, que é do Parque Mambucaba, em Angra dos Reis. A idade deles varia de 22 a 41 anos. Todos foram indiciados por associação para a prática de crimes e furto duplamente qualificado.

A polícia conseguiu identificar os presos através de imagens de câmeras de segurança e investigações do sistema de inteligência da delegacia. Não houve recuperação de produtos furtados. Ainda não há também receptadores identificados. Foto: Polícia Civil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui