A Volkswagen Ônibus e Caminhões, localizada em Resende, através de consenso com as empresas do Consórcio Modular, decidiu propor aos seus empregados, após reunião com o Sindicato dos Metalúrgicos e da Comissão da Fábrica, a aplicação da medida provisória do governo federal que permite a suspensão temporária dos contratos de trabalho e a redução da jornada de trabalho com corte salarial em razão dos efeitos da pandemia do novo coronavírus no país.

Pelo que foi discutido e será votado online nesta terça-feira (dia 14), na página do sindicato, redução de jornadas e salários será de 25% para a área administrativa. Na medida provisória, o governo compensa o corte com 25% do seguro-desemprego que o trabalhador teria direito. Neste caso, o período previsto seria de três meses, tempo em que a empresa se compromete a não demitir funcionários.

Já na produção, a medida será aplicada àqueles considerados excedentes. A proposta é suspender os contratos por dois meses. Deste modo, a fábrica paga 30% do salário líquido e o governo compensa os outros 70% com o seguro-desemprego. A proposta é que a medida dure 60 dias, tempo em que a empresa também se comprometeu a não dispensar funcionários.

Se aprovado, o acordo começará a valer a partir do dia 27. Além da garantia de emprego, segundo a empresa, os benefícios serão mantidos. A votação da proposta acontece através do site do sindicato, em uma área específica, e ocorrerá nesta terça-feira (dia 14) das 8h às 17h. Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui