O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSC), anunciou, na tarde desta quarta-feira (dia 20) que o comércio voltará a ser fechado a partir desta quinta-feira (dia 21). A medida, valida por sete dias, será aplicada, pois um dos eixos do acordo de flexibilização comercial realizado junto ao Ministério Público (MPRJ), ultrapassou a meta.

O aumento nos casos suspeitos, um dos índices condicionantes do acordo com o MPRJ, ultrapassou o máximo permitido, registrando um valor de 7,6%, taxa acima dos 5% determinados pela Justiça.

De acordo com Samuca, fechar novamente o comércio visa salvar vidas, mas também preparar para que em sete dias, uma nova retomada possa acontecer. O prefeito ainda defendeu que o aumento dos casos suspeitos não se deve exclusivamente ao funcionamento do comércio, como também, “a população que baixou a guarda”.

Apesar da ocupação da rede pública de saúde ainda estar dentro da meta, com 15% nas UTIs e 6% no Hospital de Campanha, o Mandatário do Palácio 17 de Julho, afirmou que a súbita ascensão dos casos notificados acende o “sinal amarelo”. “Não podemos esperar 14 dias para que esses casos suspeitos se tornem leitos ocupados. Devemos agir”, enfatizou o prefeito.

Números da Covid-19

Na tarde desta quarta-feira (dia 20), Volta Redonda registrou mais um óbito, chegando a 24. Trata-se um homem, de 55 anos, que apresentava um quadro de diabetes. A Cidade do Aço contabilizou outros 10 óbitos de pacientes com suspeita da doença.

Os pacientes infectados chegaram a 734 e os suspeitos a 1969, 139 a mais do que no último boletim, divulgado na tarde da terça-feira (dia 19). Os curados chegaram a 619.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui