Hilda Cândida, de 108 anos, seria a primeira pessoa a receber a vacina contra a Covid-19 no município de Rio das Flores, no sul do Rio de Janeiro. No entanto, ela abriu mão do imunizante e preferiu deixá-lo “para alguém mais novo, que ainda pode viver mais”.

Prestes a completar 109 anos — Hilda faz aniversário em março —, a idosa receberia a vacina na terça-feira (dia 19), mas deixou a primeira dose para a enfermeira Cristiane Maria Moreira, de 41 anos, que foi imunizada no Hospital Geral Dr. Luiz Pinto.

“Estou partindo, não quero essa vacina”, justificou a idosa, em entrevista ao jornal O Globo. Para ela, o imunizante deve ser aplicado em quem é mais jovem e vai viver por mais tempo. Hilda sofre com dores nas pernas e mora sozinha no distrito de Manuel Duarte. O neto vive em outra casa no mesmo terreno.

À reportagem, Hilda afirmou que vai continuar mantendo os cuidados de prevenção ao coronavírus, como o distanciamento social e o uso de máscaras de proteção e álcool em gel. Ainda assim, trata a questão com bom humor: “Falar em doença é ruim, por isso eu sempre digo que ela já acabou”.

Desde o início da pandemia, 351 pessoas já foram infectadas pelo coronavírus no município fluminense. Sete pessoas faleceram em decorrência da Covid-19 na região. As informações são da Prefeitura de Rio das Flores.

Em todo o estado do Rio de Janeiro, 486,8 mil pessoas já foram contaminadas pela doença e 28 mil faleceram. A vacinação contra a Covid-19 na região começou na última segunda-feira (dia 18), em cerimônia no Cristo Redentor, um dos maiores pontos turísticos da cidade.

Com informações do Metrópolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui