Assassinada

Natiele Caetano dos Santos (foto), 38 anos. O crime aconteceu em uma casa da Rua Boa Esperança, no bairro Vila Coringa, em Barra Mansa. O cadáver foi encontrado depois que Rosângela Maria Amaro, 58 anos, compareceu à 90ª DP e relatou que sua filha, Sabriana Amaro, de 33, havia comunicado, por mensagem de WhatsApp, que matou sua companheira durante uma discussão que terminou em briga.

De acordo com a mãe, Sabrina informou, na mesma mensagem, que fugiu da cidade de carona com um caminhoneiro, sem informar seu destino. A PM foi acionada e compareceu ao endereço fornecido pela mãe, encontrando o corpo de Natiele num dos quartos da residência, perto de uma cama. Ainda não foi informado o que provocou a morte da vítima. O caso está sendo apurado pela Polícia Civil.

Natiele tinha várias passagens pela polícia, inclusive por extorsão, sequestro e tráfico de drogas. Ela seria da Baixada Fluminense e teria deixado a prisão há um mês, quando veio morar com Sabrina. A suspeita é de que a vítima tenha sido estrangulada.

Confirmado

Com base no exame de DNA, que a ossada humana encontrada dentro de uma mala em Ipiabas, distrito de Barra do Piraí, é mesmo da menina Júlia Laport, de 11 anos, que estava desaparecida desde julho do ano passado. A informação foi dada pelo delegado Wellington Pereira Vieira. A ossada foi encontrada no dia 21 de janeiro deste ano. A mãe da menina, Cristiana de Oliveira Laport, 28 anos, e seu namorado, Carlos Ramon Manoel, de 20, estão presos há quase dois meses.

A causa da morte ainda não foi esclarecida, disse o delegado, que prendeu o casal no dia seguinte ao encontro da mala por acreditar em homicídio. A dupla se apresentou à delegacia depois de terem a prisão decretada pela Justiça. Em razão do resultado do exame, o delegado está pedindo à Justiça a conversão temporária do casal em prisão preventiva.

A mãe alega que a filha tinha uma doença, conhecida como Síndrome de West, e que teria morrido de causa natural. Ela justificou ter ocultado o cadáver de Júlia por temer a reação do seu ex-companheiro, pai da menina. Carlos Ramon também nega que a criança tenha sido morta. A mala como os restos mortais foi encontrada num terreno perto da casa dele.

Apreendidos

Mais de 3,5 kg de cocaína e maconha em ação realizada pela Polícia Civil num apartamento do Ingá II, residencial do ‘Minha Casa, Minha Vida’ do bairro Santa Cruz. No local, segundo o delegado Franquis Dias Nepomuceno, funcionava uma refinaria do tráfico. A polícia, no entanto, não divulgou quantas munições foram apreendidas, nem a identidade dos presos na operação. Das seis pessoas conduzidas à 93ª DP, três ficaram detidos no flagrante, entre elas uma menor. Outra mulher, que seria gerente do tráfico, também foi indiciada por tráfico, associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo.

Presos I

Em Pinheiral, quatro homens que estavam com mandados de prisão expedidos pela Justiça. A ação foi coordenada pelo delegado Marcelo Nunes Ribeiro. Dois homens foram presos suspeitos do mesmo crime: Jhonatan Maia Cornel e Wemerson Paulino de Barros Gabriel, apontados como autores de um assalto praticado na cidade no dia 1º deste mês. A vítima, um homem também, foi agredida. Os ladrões levaram um cordão de ouro e o celular. Outro preso foi Everton dos Santos Lúcio, condenado por tráfico de drogas. Pelo mesmo crime foi cumprido o mandado contra Douglas da Silva Maia. Os dois haviam sido presos em dezembro de 2015 por tráfico de drogas e foram condenados.

Presos II

Vinícius Valentim da Silva Sabará, 20 anos, e Rogério Nepomuceno de Araújo Prado, de 21, por tráfico. A PM se deslocou à Vila Delgado, em Barra Mansa, ao obter a informação de que homens armados estariam na entrada do bairro. Quando os policiais chegaram, vários suspeitos correram, Vinícius e Rogério foram alcançados. Com eles foram apreendidos 110 sacolés de cocaína.

Preso III

Luiz Carlos Dalboni de Souza, 18 anos, com cinco sacolés de cocaína. O flagrante aconteceu na Rua José Gonçalves Rebolado, no bairro Siderlândia, em Barra Mansa. Ele foi levado à 90ª DP, onde foi descoberto um mandado de prisão em aberto por homicídio. O nome da vítima não foi informado.

Foto: Reprodução Rede Social

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui