Exercício testou integração dos profissionais da concessionária e órgãos públicos

Cerca de 100 pessoas participaram na manhã desta quarta-feira (dia 25) do simulado de atendimento a vítimas de um acidente na BR 393, organizado pela K-Infra Rodovia do Aço, para marcar o encerramento da Semana Nacional de Trânsito. O exercício aconteceu no KM 233, em frente à sede da concessionária, em Vassouras.

O evento inédito contou com a participação de equipes de resgate da concessionária, do 5º Destacamento do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil, do SAMU, da Guarda Municipal de Vassouras, do Departamento Municipal de Trânsito e da 9ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal. Integrantes da ONG Projeto Vidas, formada por alunos do curso de medicina da Universidade de Vassouras, também atuaram na simulação.

O exercício simulou o atendimento a 13 vítimas de uma colisão entre um micro-ônibus e um carro. Os integrantes do Projeto Vidas interpretaram os feridos. Um manequim foi usado para representar o acidentado que morreu durante o socorro. As outras vítimas foram divididas em casos graves (4), moderados (6) e leves (2), antes de “transferidas” para os hospitais da cidade.

A ação acionou toda a estrutura das equipes de resgate da concessionária, do Corpo de Bombeiros, do SAMU, da Defesa Civil e da Polícia Rodoviária Federal. O passo a passo do atendimento, com a explicação da responsabilidade de cada um, foi narrado por Carlos Alberto de Sá, coordenador médico da equipe de resgate da Enseg, empresa contratada pela K-Infra para operar o serviço na concessão.

O objetivo do simulado foi unificar os procedimentos das equipes de resgate e dos órgãos públicos para uma ação rápida e efetiva no socorro e atendimento a vítimas de um acidente de grande proporção na BR 393. Entre a chegada da primeira equipe que priorizou os casos mais graves até o atendimento às vítimas consideradas de gravidade leve, passou cerca de meia hora. Durante esse tempo, foi encenado o resgate de vítimas do interior do micro-ônibus e de dentro do carro. 

Integração

Mendes destacou que a concessionária reforça os seus procedimentos de emergência, para garantir uma atuação rápida e eficiente no atendimento aos usuários – fotos Divulgação K-Infra

De acordo com o Diretor Executivo de Operações da concessionária, Luciano Mendes, a simulação permite avaliar o nível de eficácia dos procedimentos e do plano de contingência da K-Infra.

“Também reforça a integração dos profissionais da concessionária com os órgãos públicos que podem ser acionados em situação de emergência”, enfatizou o executivo.

Luciano Mendes destacou que a concessionária reforça os seus procedimentos de emergência, para garantir uma atuação rápida e eficiente no atendimento aos usuários. Por dia, circulam pela Rodovia do Aço cerca de 20 mil veículos. 

Parceiros

A percepção dos outros parceiros do evento foi a mesma. “O trabalho em equipe é o principal ganho desse tipo de exercício”, disse o capitão Farley Costa, comandante do 5º Destacamento do Corpo de Bombeiros. “Um simulado prepara a todos nós para situações que poderão acontecer”, observou o superintendente de Ordem Pública da prefeitura, Ronivaldo Santana.

O coordenador médico do Samu de Vassouras, Gustavo Coelho, que mobilizou nove profissionais no simulado, ressaltou o entrosamento entre as equipes que atuaram no exercício. “Tudo vale a pena para salvar vidas”, disse Coelho. 

A coordenadora do Projeto Vidas, Ayla Carvalho, disse que o exercício aprimorou a capacitação dos alunos integrantes da ONG em prestar os primeiros socorros. “O trabalho em equipe é fundamental para o atendimento rápido e eficiente aos acidentados nesse tipo de situação”, disse Ayla.

Estrutura

Para garantir a segurança de todos a concessionária mantém em operação 5 ambulâncias, 1 UTI móvel, 5 guinchos leves, 2 guinchos pesados, 2 caminhões-pipa, 4 veículos de inspeção de tráfego e 5 veículos de apreensão de animais, 24 horas por dia. Quem trafega pela Rodovia do Aço também tem à disposição 5 unidades de Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), com sanitários, fraldário e linha de contato direto com a central de atendimento, além de socorro mecânico e médico.

História

A concessão da Rodovia do Aço soma 200,4 quilômetros de extensão da BR 393 (Lúcio Meira), da divisa entre os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro ao entroncamento com a BR-116 (Via Dutra), em Volta Redonda, na região Sul Fluminense.

O trecho sob concessão engloba oito municípios: Além Paraíba (MG), Sapucaia, Três Rios, Paraíba do Sul, Rio das Flores, Vassouras, Valença, Barra do Piraí e Volta Redonda. A população total é de 600 mil pessoas.

Em 23 de novembro de 2018, o Grupo K-Infra assumiu o controle acionário e gestão do negócio, com o objetivo de, ao longo dos próximos 15 anos de contrato, aumentar a qualidade do transporte 

rodoviário na região sul fluminense, com a melhoria da rodovia nos aspectos de segurança, fluidez, economia e conforto.

Inaugurada nos anos 50, a BR-393 foi repassada à iniciativa privada pelo Governo Federal em 9 de outubro de 2007, em leilão realizado pela ANTT na Bolsa de Valores de São Paulo, que concedeu sete lotes de rodovias federais na 2ª Etapa do Programa Federal de Concessões Rodoviárias para serem explorados e administrados pela iniciativa privada durante 25 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui