Cerca de 40 mil moradores dos bairros São Luiz, São Sebastião, Califórnia, São Luiz da Barra, Fátima, União e São Francisco serão beneficiados com mais uma obra do programa ‘Orgulho de Volta’. O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, esteve na Praça Maria da Conceição Silva, Dona Mariinha, no bairro São Luiz, no final da manhã desta terça-feira (dia 7), para anunciar o início da construção de mais de três mil metros de rede de água potável ao longo da Estrada Francisco Torres, entre os bairros Voldac e São Luiz.

Esse investimento é mais uma medida da prefeitura, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae-VR), para melhorar o abastecimento de água no município.

“Melhorar o abastecimento de água no município sempre foi prioridade. Já fizemos melhorias no bairro Açude e Três Poços e agora chegou a vez da região dos bairros São Luiz e Califórnia. A construção desta rede de água significa um investimento de R$ 2 milhões, que vai beneficiar cerca de 40 mil moradores dos bairros São Luiz, São Sebastião, Califórnia, São Luiz da Barra, Fátima, União e São Francisco”, disse Samuca.

O prefeito lembrou que essa obra será realizada por Parceria Público Privada (PPP). “Parte do investimento será contrapartida de um empreendedor que construiu no bairro”, disse. Além disso, Samuca citou o avanço alcançado em seu governo no tratamento de esgoto do município. “Passamos de 17% do esgoto tratado para 37%”.

Dona Cecília Dutra Silva, que mora no São Luiz há mais de 40 anos, esteve na cerimônia que anunciou a construção da rede de abastecimento. “Pessoalmente, não sofro com falta d’água, mas vizinhos da parte alta do bairro reclamam muito. É ótimo saber que tudo será resolvido”, falou. 

O programa “Orgulho de Volta” prevê a entrega de um investimento por dia para a população durante todo ano. E o próximo, nesta quarta-feira (dia 8), às 11h, no Jardim Ponte Alta, também vai garantir abastecimento de água para parte da população. “A instalação de uma bomba vai levar água para mil pessoas que moram na parte alta do bairro, evitando a necessidade de carros pipa”, explicou José Geraldo Santos, o Zeca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui