O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 1ª, 2ª e 3ª Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Volta Redonda, expediu nesta sexta-feira (dia 03) recomendação a Volta Redonda para que adquira, em um prazo de 48 horas, testes para a verificação em massa da população em relação ao contágio pelo novo coronavírus (COVID-19). A medida é justificada para possibilitar a realização de diagnóstico da dimensão da pandemia no âmbito municipal e permitir a adoção de providências efetivas para a contenção da proliferação do vírus.

A medida foi adotada considerando que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou que os países ampliem a realização de testes em pacientes com sintomas e que fortaleçam ações de isolamento daqueles com suspeita de infecção, de maneira que a testagem deve abranger tanto pessoas que apresentem sintomas quanto aquelas que tiveram contato com casos confirmados. Além disso, a OMS também assinalou a necessidade de os países investirem na construção e ampliação de laboratórios de modo a aumentar a capacidade geral de testagem de suas populações, com o objetivo de combater a proliferação do novo coronavírus.

A recomendação destaca que o próprio que o diretor-geral da OMS, Tedros afirmou que testar qualquer caso suspeito é essencial para identificar e isolar o máximo de pessoas infectadas e saber quem pode ter entrado em contato com elas para que se possa quebrar a cadeia de transmissão. Desta forma, e considerando que os resultados dos testes realizados no Estado têm apresentado demora, em alguns casos chegando a mais de duas semanas, e reforçando a a necessidade de adoção de medidas preventivas ao contágio e enfretamento da atual emergência em saúde pública, requer o MPRJ que o município adquira, por conta própria, os testes necessários para a testagem em massa da população da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui