O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), vereador Rodrigo Furtado (PSC), protocolou no início da tarde desta quarta-feira (dia 22), na secretaria da Câmara de Volta Redonda, o pedido de recebimento da denúncia contra Paulinho do Raio-X (MDB). O parlamentar é investigado por corrupção ativa e está afastado do cargo desde 9 de março, por determinação do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

Furtado considera “robustas” as provas apresentadas no decorrer da investigação. O Auto de Prisão em Flagrante de Paulinho do Raio-X registrado na Coordenadoria de Investigações de Agentes com Foro (Ciaf) também foi levado em consideração, bem como depoimentos dos envolvidos na prisão em flagrante ocorrida no final da manhã do dia 7 de março.

Paulinho do Raio-X chegou a ser convidado para prestar esclarecimentos à Comissão sobre os fatos que responde na Justiça Criminal. O depoimento estava marcado para 16 de abril. Entretanto, dois dias antes o denunciado procurou um médico psiquiatra que atestou que ele encontra-se sob seus cuidados, liberando-o das atividades laborativas por 40 dias. O atestado médico apresentado pelo advogado contratado por Paulinho do Raio-X revela que o vereador afastado foi diagnosticado com quadro depressivo moderado em reação aguda ao estresse.

Mesmo sem o depoimento do investigado, Rodrigo Furtado, visando garantir o devido processo legal, informou na denúncia protocolada nesta quarta-feira “que serão adotadas as declarações colhidas nos autos do Procedimento APF n° 255-00007/2020, coligadas às provas apresentadas nos trabalhos da CPI, para fins de Relatório Final em momento oportuno”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui