O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSC) avaliou como “excelente” o encontro com integrantes do Ministério Público estadual (MPRJ), realizado na tarde desta segunda-feira (dia 25). Na reunião, o prefeito apresentou uma proposta de ampliação do acordo de flexibilização, incluindo, por exemplo, templos religiosos e academias.

De acordo com Samuca, consta dentro da apresentação, um estudo da divisão epidemiológica da secretaria de Saúde, que estimava Volta Redonda com 25 mil casos da Covid-19, caso medidas preventivas não fossem adotadas. O prefeito afirmou que é impossível projetar uma subnotificação dos casos, já que o governo federal não tem uma política de testes em massa. O MPRJ ficou com uma cópia da apresentação, para poder estudá-la e tomar uma decisão

Conforme antecipado pela Folha do Aço em sua edição de sábado (dia 23) e confirmado por Samuca na manhã desta terça-feira (dia 26), a prefeitura vem estruturando um plano para reabertura de locais como academias, clubes e templos religiosos, desde que, de acordo com o mandatário do Palácio 17 de Julho, “o grupo de risco não seja autorizado a frequentar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui