Um homem foi preso pela Polícia Federal por se passsar por médico e atender pacientes infectados com a Covid-19 em um hospital do município de Praia Grande, na baixada Santista. Ele utilizava os documentos de um médico oftalmologista que atualmente reside na Colômbia. A prisão foi divulgada na manhã desta segunda-feira (dia 1º).

Segundo apurado pelo portal G1, o preso, que não teve a identidade verdadeira divulgada, foi preso ainda na noite deste domingo (dia 31), durante seu turno no hospital. Ele atuava na unidade há pelo menos um ano e, atualmente, atendia pacientes com Covid-19.

De acordo com a Polícia Civil, investigações apontavam que havia na unidade um homem trabalhando sob a identidade de Henry Cantor Bernal. O homem que atuava em Praia Grande seria negro, enquanto o médico que teve seus documentos utilizados, branco.

Durante interrogatório na sede da Polícia Civil em Praia Grande, o suspeito se negou a revelar seu verdadeiro nome. Com ele, foram encontrados diversos documentos no nome do verdadeiro médico, além de uma carteira de motorista do Paraguai, onde ele alegou ter feito faculdade de medicina.

O suspeito foi indiciado e responderá pelos crimes de exercício ilegal da função de Medicina e falsidade ideológica. Em pesquisa, a polícia constatou que o verdadeiro médico registrou boletim de ocorrência notificando o desaparecimento de seus documentos. Foto: Reprodução/Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui