Próximo de completar três anos, o Hospital do Idoso de Volta Redonda alcançou avanços significativos ao longo deste período. Na unidade hospitalar, já foram realizadas 10.913 consultas ambulatoriais, sendo 9.006 de oftalmologia, 545 de urologia, 157 de proctologia, 1.098 de vascular e 107 de cirurgia geral, de modo a permitir a avaliação pré-cirúrgica de pacientes idosos que aguardavam na fila para cirurgia em diversas especialidades. Nesse mesmo período foram realizadas também 1.221 cirurgias, sendo 681 oftalmológicas, 335 de urologia e 205 vasculares.

O paciente Claudio Manoel é um dos usuários do Hospital do Idoso e relatou que se sentiu acolhido desde o momento em que chegou a unidade. “Superou a minha expectativa e também da minha família. Parecia que estávamos em um hospital particular. De fato, o modo como fomos acolhidos tornou mais amena uma situação estressante e angustiante, que é de lidar com uma enfermidade”, disse o paciente.

E não são apenas os pacientes que elogiam o hospital. A acompanhante Maria Alice Martins Figueira respondeu a uma pesquisa de satisfação realizada pela unidade hospitalar, assinalando como ótimo o tratamento disponibilizado no local. “Toda equipe do hospital do idoso é muito atenciosa, carinhosa e, principalmente, competente. Isso tem uma importância muito grande, pois ficamos mais tranquilos e otimistas”, disse Maria Alice. Entre os itens da pesquisa de satisfação estão o acolhimento, tempo de espera, instalações da clinica médica, higiene, limpeza, qualidade do cuidado com o paciente e com os acompanhantes.

O prefeito Samuca Silva destaca que a implantação do Hospital do Idoso representa um grande salto na qualidade da saúde pública do município. “O objetivo da nossa administração é oferecer atendimento de excelência aos moradores de Volta Redonda. Nos quartos, grande parte individual, têm televisão, ar condicionado e cama para acompanhante que, muitas vezes, é idoso e também precisa de conforto”, disse o prefeito, lembrando que a unidade é pioneira no atendimento a pacientes com mais de 60 anos. “São consultas ambulatoriais, internações e cirurgias que compõem um atendimento de excelência prestado à população idosa desta cidade, tornando a experiência de uma enfermidade menos desagradável ao paciente”, completou Samuca.

Desde que foi inaugurado, os serviços no Hospital do Idoso vêm sendo ampliados para atender, cada vez mais e melhor, os moradores de Volta Redonda com mais de 60 anos. Desde maio de 2019 a unidade hospitalar passou a realizar exames de ultrassonografia ocular, beneficiando 245 pacientes. Em agosto do mesmo ano, o Hospital do Idoso começou a fazer também exame de ecobiometria, onde foram atendidos 218 usuários.

O Hospital Municipal do Idoso de Volta Redonda possui 28 leitos de clínica médica e quatro de clínica cirúrgica, destinados a pacientes de baixa e média complexidade acima de 60 anos, transferidos de acordo com critérios de regulação e complexidade definidos pela Secretaria Municipal de Saúde. A unidade funciona na Rua Cento e Sessenta e Três, nº 44, na Vila Santa Cecília.

Além das vagas destinadas à internação, o Hospital do Idoso conta ainda com três salas cirúrgicas, permitindo a ampliação de horários de realização de procedimentos, além da produtividade cirúrgica municipal, resultando na redução das filas cirúrgicas de diversas especialidades. O tempo médio de permanência dos pacientes internados no HMIVR foi de aproximadamente 16 dias.

De acordo com o diretor do Hospital do Idoso, Aparício Bezerra Júnior, a unidade conta ainda com uma equipe multidisciplinar para fazer o acolhimento diferenciado ao paciente e ao familiar acompanhante. “Quando o idoso chega à unidade, ele é acolhido pelo assistente social e o psicólogo, que cuidam tanto do paciente quanto do familiar. Isso garante que o atendimento desse paciente seja realizado de forma integral, o que facilita muito o seu tratamento”, disse o diretor.

Ele destaca que o Hospital do Idoso permite a otimização de ações voltadas à promoção à saúde dos idosos da cidade de Volta Redonda no âmbito hospitalar. “Além de ofertar maior quantidade de serviços de saúde à população, também contribui com a otimização e disponibilização de leitos para internação em toda a rede de urgência e emergência da cidade de Volta Redonda”.

Foto: SecomVR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui