A eleição para a Câmara Municipal de Volta Redonda terminou no último dia 15 de novembro, mas muitos dos eleitores ainda fazem a seguinte pergunta: quem foram os novos vereadores eleitos? Para tentar ajudar neste processo de identificação, a Folha do Aço publica na edição desta semana um resumo dos dez candidatos eleitos no pleito do último domingo.

Lembrando que parlamento da Cidade do Aço é composto por 21 integrantes, significa dizer que 11 deles conseguiram a reeleição.Com alguns novatos para o grande público e uns nem tanto, como Jorginho Fuede (PSDB) e Walmir Vitor (PT), que retornam à Casa Legislativa, o perfil dos estreantes é composto por jovens, empreendedores e claro, com desejo de fazer uma cidade melhor.   

Renan Cury (Solidariedade)   

Nascido em Volta Redonda, Renan Cury, de 30 anos, foi eleito como o vereador mais votado de Volta Redonda. O estreante na vida política, já se aventurou como aprendiz em uma oficina mecânica, mas foi como radialista que ele se encontrou.  

Em 2009, quando iniciou a faculdade de comunicação, começou um estágio na Rádio UniFoa onde se apaixonou pelo rádio. Em 2011 ingressou na equipe do Programa Dário de Paula, onde está até hoje. Renan Cury também atua na internet com um portal de notícias e com utilidade pública e prestação de serviços nas redes sociais. 

Betinho Albertassi (PSD) 

Integrante da ala evangélico, Betinho Albertassi contou não apenas com a força do sobrenome político para alcançar o objetivo de conquistar uma cadeira na Câmara de Volta Redonda. Ele é um dos principais expoentes da comunicação no Sul Fluminense. Há quase 10 anos ele é apresentador do Fato Popular, na Rádio 88 FM.  

O radialista decidiu se candidatar à Câmara Municipal com o objetivo de, com ainda mais força, ser a voz das pessoas, principalmente as mais necessitadas, no trato com o Poder Executivo.  

Vander Temponi (PTB) 

Empresário do ramo de transporte há 21 anos, Vander Temponi é mais um dos novos vereadores eleitos no último dia 15 de novembro. Aos 48 anos, ele finalmente pode comemorar a chegada à Câmara. Afinal, nas últimas eleições, apesar do número considerável de votos, acabou não se elegendo.  

Hálison Vitorino (PP) 

Outro jovem a conquistar nas urnas o direito de representar a população no Poder Legislativo é Hálison Vitorino, de 29 anos. Nascido e criado no bairro Retiro, o pai da pequena Lara, de 5 meses, é professor na área de tecnologia há quase 10 anos. Neste período, ele já desenvolveu alguns projetos voluntários como aulas de reforço e de informática gratuitos.  

Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e hoje, graduando em Economia e Administração Pública, com pós em Gestão de Pessoas, Hálison teve experiência pública na diretoria do Hospital São João Batista antes da OS. Nas eleições de 2016, ele ficou na suplência,  

Lela (PSC) 

Servidor público da prefeitura de Volta Redonda há 36 anos, Antonio Régio Gonçalves Dias, o popular Lela, é um caso típico de candidato com grande potencial de votos, mas que batia na trave nas últimas eleições que participou. Agora ele pode se orgulhar de conjugar o verbo bater no passado. Com 1.860 votos, o morador do bairro Vila Americana conseguiu ser eleito.  

Experiência na vida pública não falta a Lela, Afinal, ele é diretor da Associação dos Servidores Municipais de Volta Redonda (Asvre), foi assessor parlamentar e diretor do Departamento de Iluminação Pública da prefeitura. 

Paulinho AP (DEM) 

Paulo Roberto Costa Docca, mais conhecido como Paulinho AP, 31 anos, é natural de Volta Redonda e faz parte da tradicional família AP. Frequentou escolas da cidade e se formou em administração pelo UniFoa em 2013. Eleito vereador em sua primeira candidatura, Paulinho chega à Câmara Municipal pelo DEM.  

Durante sua campanha ele destacou o objetivo de promover inovação e desenvolvimento para a cidade, sem abrir mão de seus valores éticos e sociais. Paulinho é vice-presidente da CDL Jovem/VR e trabalha como comerciante. Entre seus principais projetos, estão a implementação do Castra Móvel e a geração de empregos na cidade de Volta Redonda. 

Rodrigo Nós do Povo (PL) 

Uma das caras novas na Câmara a partir de 1º de janeiro de 2021, Rodrigo de Avila Mendes, o Rodrigo Nós do Povo, de 36 anos, carrega no apelido o nome de um projeto comunitário desenvolvido por ele no Complexo da Vila Brasília. De formação evangélica, Rodrigo é policial penal em São Paulo. 


Jorginho Fuede (PSDB) 

Comerciante bastante conhecido na cidade, Jorginho Fuede retornará a Câmara no ano que vem após quatro anos. Em 2016, ele concorreu a vice-prefeito ao lado de Baltazar. A dupla foi derrotada no segundo turno por Samuca Silva.  

Revigorado, após este período afastado, Jorginho tem a política em seu DNA. Ele é filho do ex-vereador e advogado Fuede Namen Cury, que faleceu em dezembro de 2014. 

Walmir Vitor (PT) 

O contador e empresário Walmir Vitor é mais um que voltará à Câmara Municipal depois de um período afastado. Com diversos projetos de leis aprovados em suas passagens anteriores pelo Poder Legislativo municipal, Walmir, certamente qualificará os debates, levando também experiência.  

Cacau da Padaria (PMB) 

José Onofre da Silva, o Cacau da Padaria, de 58 anos, é comerciante no bairro Vila Brasília. Nos últimos anos, ele também trabalhou como assessor do atual vereador Tigrão (MDB), que não concorreu nas eleições do último dia 15. Com o respaldo do padrinho político, ele obteve 992 votos pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB).  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui