A Prefeitura de Volta Redonda transferiu a estrutura do Hospital do Idoso, que desde dezembro de 2017 ocupa o prédio da antiga Clínica São Camilo, na Vila Santa Cecília, para o Centro Municipal de Saúde (Santa Margarida), no bairro Niterói. A medida amplia o número de leitos da unidade, de 32 para 40, e ainda gera economia de recursos públicos, já que o prédio é do município.

O Hospital do Idoso vai ocupar o quarto andar do edifício que abriga ainda a sede administrativa da Secretaria Municipal de Saúde, ambulatórios para consultas com especialistas e ainda vai receber o Centro de Imagens.

De acordo com o diretor Administrativo do Hospital do Idoso, Aparício Bezerra Júnior, a mudança para o novo endereço deve estar concluída até esta quarta-feira (dia 02). “A próxima etapa será a instalação dos equipamentos para que a estrutura possa receber os pacientes com mais de 60 anos com mesma segurança e conforto”, disse, lembrando o Hospital do Idoso não é uma unidade de portas abertas e não oferece serviço de emergência, de pronto socorro. A regulação continuará sendo feita pela Rede de Urgência e Emergência (RUE) do município.

A mudança foi possível neste momento, pois, não há pacientes idosos internados no local. A sede do Hospital do Idoso, neste período, por conta da desmobilização do Hospital de Campanha, vinha sendo utilizada para abrigar um dos centros de triagem para casos suspeitos de Covid-19, o Centro de Doenças Respiratórias (CDR), que foi transferido para a unidade da Atenção Básica do bairro Volta Grande, que já funciona como referência para a doença.

O objetivo do Hospital do Idoso sempre foi disponibilizar assistência diferenciada e exclusiva para os maiores de 60 anos e, assim, desafogar as demais unidades hospitalares do que possuem urgência e emergência como o Hospital São João Batista e Hospital do Retiro. Por conta da pandemia da Covid-19, a liberação destes leitos se tornou ainda mais importante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui