Diante do possível fechamento do Colégio do Corpo de Bombeiros Militar de Volta Redonda, por falta de professores do estado, o deputado estadual Marcelo Cabeleireiro (DC) enviou ofício para a Secretaria estadual de Educação (Seeduc) e para o governador Cláudio Castro (PSC), além de ter feito uma indicação através da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para evitar que a escola feche as portas.

Inaugurada há dois anos, a unidade, que fica no bairro Açude, representa um vitória da população no campo da educação, segundo o deputado. São 60 alunos aprovados no processo seletivo, que correm o risco de não estudar, pois o estado ainda não forneceu a quantidade de professores necessária para o início do ano letivo.

Conforme previsto no convênio firmado entre a Seeduc, prefeitura e Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, a Secretaria ficou responsável por ceder professores, o que não aconteceu.

No domingo (dia 21), movimentos estudantis e a Associação de Moradores do Bairro Açude (Amaba), também se mostraram contrários ao fechamento da unidade. Segundo o presidente da Amaba, Alan Cunha, a demanda será levada diretamente ao governador Cláudio Castro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui