Os engenheiros da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) aprovaram, por aclamação, a proposta referente ao índice do Programa de Participação nos Resultados (PPR). A bonificação no valor de 1.525 referente ao salário-base será depositada integralmente no dia 9 de abril, data do aniversário de 78 anos de fundação da empresa.

A proposta levada à Assembleia Geral Extraordinária quinta-feira (dia 21) foi a única colocada à mesa pela direção da CSN. O percentual foi o mesmo do rejeitado durante a semana pelos metalúrgicos. “A aprovação foi o desejo dos trabalhadores engenheiros representados pelos presentes”, analisou no novo presidente do Sindicato dos Engenheiros de Volta Redonda (Seng-VR), Fernando Jogaib.

A CSN também fechou na quinta-feira acordo 1.525 de PPR com os funcionários da unidade do Paraná. Na próxima semana, a proposta será Engenheiros da CSN aprovam proposta e PPR será depositado no dia 9 votada nas unidades de Minas Gerais, São Paulo e Itaguaí. Pelos lados da Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda, a negociação segue emperrada. Na quarta-feira (dia 20), 54% dos metalúrgicos rejeitaram o índice proposto.

Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Silvio Campos, a siderúrgica tem que apresentar uma proposta compatível com seu lucro de 2018. “Os metalúrgicos da CSN de Volta Redonda sabem que o lucro da empresa foi exorbitante, mais de R$ 5 bilhões, e é preciso que a proposta seja condizente com isso. Se ano passado, com lucro menor, a empresa pagou dois salários, esse ano ela tem condições de pagar uma bonificação mais justa, que atenda os anseios dos trabalhadores”, afirmou o sindicalista. Até a tarde de sexta-feira não havia sido marcada uma nova rodada de negociação entre empresa e Sindicato.

CSN realiza 7º Fórum Sul Fluminense sobre Águas



Uma das palestras foi apresentada pelo Especialista de Meio Ambiente da CSN, Antônio Carlos Simões – Foto: Divulgação/CSN

A CSN, em parceria com a Fundação CSN, realizou na quinta-feira (dia 21), o 7º Fórum Sul Fluminense sobre Águas com o tema “Experiências Sustentáveis do uso da Água”, em comemoração ao Dia Mundial da Água, comemorado no dia 22 de março. O evento contou com quatro palestras com o objetivo de discutir a Gestão de Recursos Hídricos na bacia hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, com a participação dos colaboradores da empresa e também da comunidade.

Uma das palestras foi apresentada pelo Especialista de Meio Ambiente da CSN, Antônio Carlos Simões, sobre os Projetos e Estudos firmados no TAC 07/2018 dentro da Temática Hídrica da Usina Presidente Vargas. O objetivo segundo Simões foi dar transparência aos projetos que a empresa já implantou e as ações que ainda implantará para fortalecer ainda mais a sua gestão hídrica. Simões apresentou sete ações acordadas no TAC 07/2018 e o status de implantação destes projetos e estudos, além de detalhar o avanço que a empresa apresentou na gestão CSN realiza 7º Fórum Sul Fluminense sobre Águas da água desde o TAC de 2000.

A empresa ainda demonstrou a rotina de monitoramento de 30 quilômetros do Rio Paraíba do Sul, que ocorre há duas décadas, e o recente compromisso de monitoramento do Rio Brandão e Valão Secades, ambos afluentes importantes do Paraíba do Sul.

Fórum

O Fórum Sul Fluminense Sobre Águas ocorre anualmente desde 2013, com o objetivo de trocar conhecimentos, fomentar a discussão e alertar sobre a importância da água no cotidiano. A CSN estimula a participação de diversos segmentos da sociedade, trazendo a cada ano novos palestrantes e temas de suma importância para a conscientização na temática hídrica.

Este ano, além da apresentação da CSN o evento contou com a participação do Comitê de Bacia Hidrográfica do Médio Paraíba, palestras sobre gestão de resíduos e seus impactos na bacia hidrográfica, contas econômicas da água e o projeto amigos da água, realizado pelo Saae de Volta Redonda, além de uma exposição de fotos do Rio Paraíba do Sul.

Foto: Fisenge/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui