As chuvas que atingiram Volta Redonda no sábado (dia 18), e em toda madrugada de domingo (dia 19), chegaram a 105mm no acumulado, segundo dados da Defesa Civil do município. Diversos pontos de alagamento foram registrados na cidade, como na Vila Santa Cecília, Açude, Centro e embaixo da Ponte Pequetito Amorim, no Aterrado.

Desde sábado, toda estrutura da Prefeitura de Volta Redonda está de prontidão para atuar. No mesmo dia, o prefeito Samuca Silva percorreu a cidade ao lado do secretário de Infraestrutura, Toninho Oreste, e do coordenador da Defesa Civil, Leandro Rezende.

Segundo Samuca Silva, aa ações de prevenção realizadas pelo poder público, como a retirada de famílias de áreas de risco, evitaram ocorrências graves. “Tivemos diversos problemas com a chuva, porém não temos desabrigados e desalojados, principalmente pela atuação na prevenção. Visitamos diversos bairros na noite de ontem. Choveu muito mais do que o esperado e em um período curto de tempo”, disse Samuca, que esteve nos bairros Siderlândia, Retiro, Açude e 209. 

Na 209, o prefeito foi verificar a obra de recuperação do Córrego Secades.

Samuca ainda destacou que a cidade inscreveu, através de projetos na Defesa Civil Nacional, R$ 20 milhões para obras de contenção de encostas e escoamento de água de chuva. O governo federal ainda não liberou os recursos.

A Defesa Civil permanece de plantão por 24 horas e pode ser acionada pela população pelo telefone 199 em caso de qualquer emergência.  

No período de uma hora, a chuva chegou a 30mm acumulado, mas depois foi se prolongando com pancadas até atingir o nível mais alto, de 105 mm. “Nós registramos quatro ocorrências durante as chuvas, no final da tarde e noite de ontem, sábado. Nenhum imóvel foi interditado. Mas por precaução, interditamos a passagem para o trânsito debaixo da ponte Pequetito Amorim, devido ao transbordamento do Rio Paraíba do Sul, que vai ficar interditado até o nível baixar. Pedimos a população para que, em qualquer emergência, entre em contato com a Defesa Civil”, disse Rezende, coordenador da Defesa Civil.

O secretário municipal de Infraestrutura, Toninho Oreste, colocou as equipes nas ruas durante as chuvas, fazendo trabalhos pontuais em localidades que poderiam ter problemas devido a chuva. “Fizemos a desobstrução da saída de água do córrego Bugio no Siderlândia, que deságua no rio Paraiba do Sul, onde retiramos galhos de árvores e terra. Na Avenida Santa Rita, próximo a Fundação Beatriz Gama, houve interdição da via, mas fizemos a limpeza e liberamos. Em algumas ruas que estavam com pequenas retenções por causa do barro, fizemos um trabalho preliminar de limpeza com máquinas e caminhões”, explicou Oreste. 

Foto: SecomVR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui