A Polícia Civil cumpriu, nesta quinta-feira (dia 27), mandados de busca e apreensão em uma suposta clínica médica clandestina. O local, onde eram realizados procedimentos estéticos, funcionava no bairro Aterrado.

Agentes da 93ª Delegacia de Polícia, em Volta Redonda, realizaram investigação por seis meses e constataram que uma mulher de 41 anos, que é enfermeira, se passava por médica e realizava procedimentos estéticos privativos da medicina.

Uma das vítimas teve o rosto desfigurado e sofreu queimaduras por ação química, após passar por tratamento no local. A vítima entrou em depressão após sofrer as lesões, já que trabalhavam com a imagem, e precisou passar por um novo tratamento reparador. Também foi constatado que a dona da clínica se apresentava como “doutora” e utilizava jalecos com a inscrição “médica especializada”.

Foram apreendidas diversas medicações sem comprovação de origem, além de aparelhos que devem ser manuseados por médico. A enfermeira chegou a trabalhar em uma clínica médica, onde exercia a função adequada e depois acabou demitida, após ser acusada de desviar medicamentos e aparelhos, além de se apresentar como médica a alguns pacientes. Ela responderá pelos crimes de furto, exercício ilegal da medicina e lesão corporal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui