Após analisar os corpos no imóvel no Aterrado, na tarde desta segunda-feira (dia 29), um perito da Polícia Civil se surpreendeu ao descobrir que um homem, identificado como Mário Tanaka, está vivo. A primeira informação é de que ele estaria morto, mas o perito constatou que ele estava respirando. Uma ambulância foi acionada e o encaminhou ao Hospital São João Batista. 

A perícia, no entanto, confirmou morte da mãe dele, Neide Tanaka, de 70 anos.

Inicialmente, os bombeiros entraram no apartamento por uma janela. Eles foram chamados por vizinhos desconfiados do mau cheiro exalado do imóvel onde viviam mãe e filho.

Com informações do Foco Regional 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui