A campanha de vacinação contra a gripe (H1N1) começa nesta segunda-feira, dia 23. O público-alvo são os idosos, com mais de 60 anos, profissionais de saúde e pessoas com doenças autoimunes e crônicas. Pessoas com mais de 80 anos ou com deficiência acima de 60 anos receberão a dose da vacina em suas casas. E para evitar aglomeração, a campanha não vai ocorrer nos postos de saúde, mas em pontos de apoio, no horário das 7h às 17h.
A Prefeitura de Volta Redonda também implantará o sistema de drive thru, com vacinação dentro do carro. O objetivo é aumentar a imunidade da população e reduzir a circulação do vírus da gripe. “Estamos seguindo todas as orientações dos órgãos de saúde do Brasil e do mundo. São medidas preventivas e, com o sistema de drive thru, vamos conseguir evitar a aglomeração nas unidades de saúde, além acelerar o processo”, explicou o prefeito Samuca Silva.
Dois locais na cidade receberão as equipes da secretaria de Saúde. Até o dia 15 de abril, toda segunda, quarta e sexta-feira, uma equipe estará na Praça Brasil, na Vila Santa Cecília. Nas terças e quintas, a vacinação ocorrerá no bairro Retiro, entre as ruas Sávio Gama e Campos. O horário e das 8h às 17h.
O secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, destacou que a vacinação tem que ser gradativa. “Não podemos fazer aglomeração, por isso, tomamos medidas para que não haja um fluxo cruzado. Atenderemos os idosos, nosso público alvo, principal grupo de risco para a Covid-19, evitando que eles tenham contato com os pacientes que buscam atendimento médico na unidade. Os profissionais da saúde também integram o público-alvo. Até o próximo dia 16 de abril vamos atendê-los exclusivamente”, disse.

Campanha
A partir do dia 16 de abril, a campanha de vacinação contra gripe começa atender professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos doentes crônicos. Em 9 de maio, a vacina será estendida para crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), adolescentes de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas, população e funcionários do sistema prisional, população indígena e ainda pessoas de 55 a 59 anos, que foram acrescentadas ao público alvo da campanha em 2020.

Foto: SecomVR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui