O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSC), anunciou na tarde desta sexta-feira (dia 24) novas datas para que o comércio, de forma flexibilizada e monitorada, retorne a suas atividades. Segundo o prefeito, o estudo técnico apresentado recebeu uma sinalização positiva do Ministério Público, mas poderá sofrer modificações. As informações foram divulgadas em uma transmissão ao vivo nas redes sociais de Samuca.

De acordo com o prefeito, a proposta enviada ao MP, passa pelos mesmo critérios técnicos que ele havia detalhado anteriormente, como o crescimento de casos suspeitos abaixo dos 5%, disponibilidade de 50% nas UTIs municipais e 70% dos leitos no Hospital de Campanha, permanência do isolamento para grupos de risco, uso de máscaras obrigatório e a proibição das aglomerações.

A medida, que recebeu uma sinalização prévia positiva do MP, divide as diversas atividades comerciais da cidade em grupos. De acordo com Samuca, o primeiro grupo que poderá retomar suas atividades, já a partir do dia 4 de maio, é composto por: Serviços administrativos e de escritório, atividades profissionais e científicas, financeiras e seguros, informação e comunicação, oficinas mecânicas e bares e restaurantes, que poderão funcionar com uma taxa de 30% de ocupação.

As feiras livres também poderão retornar no dia 4 de maio. Samuca afirmou que elas funcionarão, mas com alguns protocolos de prevenção, como a restrição de aglomerações, mas que não foram detalhados.

Já a partir do dia 11 de maio, o comércio varejista em geral reabre, com as normas de segurança sendo devidamente aplicadas. O prefeito reiterou que está aberto a dialogar sobre as medidas. “Convido todos os envolvidos para ouvir propostas, para que possamos levar ao MP, desde que não se mude os eixos principais”, completou o prefeito

Casos

Volta Redonda registrou na tarde desta sexta-feira (dia 24) 250 casos confirmados e 910 suspeitos. Mais dois óbitos foram registrados. Duas mulheres, de 72 e 73 anos, são as novas vítimas do vírus no município. Segundo a Secretaria de Saúde, das 10 mortes registradas na Cidade do Aço, 9 são de pacientes idosos. Os pacientes curados já chegaram a 135.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui