O ministro da Saúde, Nelson Teich, pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (dia 15), antes mesmo de completar um mês no comando da Pasta.

Teich tomou posse no dia 17 de abril. Essa foi a segunda saída de um ministro da Saúde no período da pandemia da Covid-19. O primeiro havia sido Luiz Henrique Mandetta, que foi substituído por Nelson Teich.

Como seu antecessor na Pasta, Teich também teve discordâncias com Bolsonaro em relação as medidas de combate ao coronavírus. Nos últimos dias, três tópicos de desentendimento levaram a saída do ministro: Uso da cloroquina no tratamento da doença. Bolsonaro deseja modificar o método do SUS e permitir a utilização do remédio desde o começo do tratamento; Ampliação das atividades essenciais, com a inclusão de salões de beleza, barbearias e academias; O desejo do presidente por uma flexibilização imediata e ampla.

Teich esteve em uma reunião com Bolsonaro, no Palácio do Planalto na manhã de hoje. Logo depois, ele voltou ao prédio do ministério da Saúde e a demissão foi comunicada. Foto: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui