Os testes voluntários da vacina chinesa para a Covid-19 começam nesta segunda-feira (dia 20) em São Paulo após parceria do Instituto Butantan com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. As doses do imunizante chegaram nesta madrugada no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na grande São Paulo.

Nesta terceira e última fase de testes, nove mil voluntários irão receber a vacina. O Instituto Emílio Ribas, na Zona Oeste de São Paulo, começou, na última quarta-feira (dia 15), a cadastrar os voluntários. Terão prioridades no testes, profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate a Covid-19.

De acordo com o governo do Estado de São Paulo, o Instituto Butantan está adaptando uma fábrica com a capacidade de produção de até 100 milhões de doses. O acordo com a farmacêutica chinesa prevê, em caso de sucesso nos testes, que o Estado ficará com cerca de 60 milhões de doses.

A parceria entre o laboratório e o Butantan, foi anunciada no dia 11 de junho, nas redes sociais do governador João Dória (PSDB). Segundo Dória, caso o imunizante apresente eficácia e segurança, as doses começarão a ser disponibilizadas em junho de 2021 pelo SUS.

A última fase de testes da CoronaVac, nome do imunizante, será realizada em larga escala e precisa fornecer um parecer definitivo em relação a eficácia e segurança, isto é, demonstrar capacidade de criar anticorpos que protejam contra a doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui