Policiais da 93ª DP desarticularam, na quinta-feira (dia 20), um vasto esquema ilegal de fabricação e comercialização de pneus. Na ação, os agentes prenderam em flagrante o empresário Mazil Marciano da Silva Júnior, sócio do comércio varejista e das fábricas de pneus, que abastecia o mercado de vários estados brasileiros. A operação, com a participação de 15 policiais civis, aconteceu nas cidade de Volta Redonda e Barra do Piraí.

De acordo com o delegado Victor Tuttman, o esquema funcionava de duas formas: em uma delas, lojas em Volta Redonda praticavam preços muito abaixo do mercado, afetando gravemente outros comerciantes. Um desses estabelecimentos funcionava no bairro São Luiz. Já na outra, duas fábricas instaladas no município de Barra do Piraí produziam milhares de pneus, segundo o titular da 93ª DP, burlando as normas que regem o setor, chegando a falsificar as marcas impressas no material.

Ainda de acordo com o delegado, o empresário gravava nos pneus que fabricava selos do Inmetro que haviam sido obtidos por outras empresas, após estas atenderem às rigorosas exigências daquele Instituto. Além disso, as fábricas estavam instaladas em áreas residenciais, não possuíam qualquer sistema de controle de resíduos e impactavam, de maneira grave, a localidade, inclusive com materiais nocivos à saúde humana. As fábricas possuíam formas que, submetendo os pneus a altíssimas temperaturas sem qualquer sistema de proteção contra incêndio, gravavam na borracha as marcas de outros fabricantes.

A operação atingiu todas as plantas comerciais e industriais que integravam o esquema. Todos os estabelecimentos foram interditados e os agentes apreenderam grande quantidade, ainda não contabilizada, de pneus irregulares. “As investigações prosseguem para apurar a participação de outros empresários no esquema”, afirmou o delegado Victor Tuttman.

O empresário Mazil Júnior responderá pelos crimes contra a ordem tributária, econômica e as relações de consumo, por produzir ou comercializar produto nocivo à saúde humana e de contrafação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui