Um levantamento da Polícia Rodoviária Federal, publicado neste domingo (dia 18) pelo jornal Extra, aponta que a apreensão de cocaína nas estradas federais do Rio durante a pandemia do novo coronavírus, a partir de 13 de março até a semana passada, aumentou 321% em comparação com o mesmo período do ano passado. O total chega a 1.295 kg do entorpecente, contra 307 kg apreendidos em 2019.

Já a apreensão de maconha caiu 25% no mesmo período, mas, mesmo assim, o volume impressiona: foram 11.941 kg. Os dados foram obtidos, segundo a publicação, através da Lei de Acesso à Informação, e apontam que, em 20 meses, de janeiro de 2019 a agosto de 2020, a Polícia Rodoviária e a Polícia Federal apreenderam, juntas, mais de 40 toneladas de drogas nas rodovias federais do Rio.

A média é de meia tonelada de entorpecentes apreendida por semana. A apreensão da maior parte deste volume foi na Via Dutra: 23.900 kg de maconha e 510 kg de cocaína. A BR-040, Rodovia Rio-Juiz de Fora, aparece em segundo, com 5.300 kg de maconha e quase 101 kg de cocaína.

A BR-393, Rodovia Lúcio Meira, está em sexto no ranking das rodovias em apreensão de drogas, com 55 kg de maconha e 84 kg de cocaína. Num ranking de cidades, Seropédica, Piraí e Barra Mansa lideram em apreensão de maconha, enquanto Barra do Piraí está em primeiro onde aconteceram as apreensões de cocaína.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui