O governo federal anunciou na manhã desta sexta-feira (dia 27) uma linha de crédito emergencial para pequenas e médias empresas, com a finalidade de financiar salários por dois meses.

Anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, o programa vai disponibilizar um total de R$ 40 bilhões de reais, divididos em duas parcelas no valor máximo de R$ 20 bilhões cada uma.

O anúncio do crédito, ocorreu no dia seguinte à aprovação pela Câmara, do auxílio de R$ 600 aos trabalhadores informais.

Estas medidas visam diminuir a pressão financeira sobre os trabalhadores e empresas durante o período da pandemia de Covid-19. Elas também ajudam a cumprir as medidas de restrição recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para impedir que a doença se espalhe.

Segundo o presidente do Banco Central, essa linha de crédito irá financiar, no máximo, dois salários mínimos por funcionário. Quem tiver um rendimento de até dois salários, receberá o valor integral. Porém, para funcionários que recebem mais que esse valor, o financiamento ficará limitado aos dois salários.

Campos Netto deu mais detalhes em relação ao crédito. De acordo com ele, o financiamento estará disponível para empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano; o dinheiro será exclusivo para folha de pagamento; a empresa terá 6 meses de carência e 36 meses para pagar o empréstimo; os juros serão de 3,75% ao ano. Foto: Reprodução TV Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui