O comércio de Barra Mansa voltou a funcionar no início da tarde de sexta-feira (dia 29), uma semana depois de ser fechado atendendo a uma ordem judicial. Uma reunião entre a prefeitura e o Ministério Público Estadual, na parte da manhã, sacramentou o novo acordo, que estabelece novas regras. A audiência foi intermediada pela juíza da 1ª Vara Cível, Anna Carolinne Licasalio da Costa.

A exemplo de Volta Redonda, o acordo entre a prefeitura e a promotoria prevê o fechamento do comércio caso a variação de casos suspeitos seja maior que 5% durante dois dias consecutivos. Durante transmissão ao vivo nas redes sociais, o prefeito Rodrigo Drable (DEM)
enfatizou que a população também é responsável pela manutenção das atividades comerciais e deve seguir de forma correta as normas de prevenção à Covid-19.

Com a autorização da Justiça, volta a valer o último decreto municipal e o que foi estipulado nele. O uso de máscaras é obrigatório entre funcionários e clientes. Além disso, as lojas deverão disponibilizar álcool 70% para higienização de todos que estiverem no estabelecimento.

O chefe do Executivo do município esclareceu que apesar do retorno das atividades comerciais, locais como academias e igrejas seguem fechados, bem como a feira livre permanece proibida. “Mostramos
que montamos protocolos para o funcionamento desses serviços, mas neste primeiro momento não foi possível o acordo. Na próxima segunda-feira (dia 1º), vamos apresentar uma nova proposta para essas atividades”, declarou o prefeito.

Mortes

A secretaria de Saúde de Barra Mansa confirmou mais três mortes de pacientes infectados pelo novo coronavírus. As vítimas são dois homens (34 e 62 anos) e uma mulher (de 77 anos).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui