O vereador de Barra Mansa, Thiago Valério (Cidadania), se reuniu na tarde desta terça-feira (dia 4), com o secretário de Estado de Polícia Militar, coronel Rogério Figueiredo de Lacerda, em seu gabinete, no Rio de Janeiro. Também participaram do encontro o deputado estadual Welberth Rezende (Cidadania) e o tenente-coronel Marcos Schroeder.

As ameaças que vem recebendo por sua atuação política e o ocorrido na casa do vereador, no último dia 3, quando um agente da Polícia Ambiental pulou o muro de sua casa, derrubou um dos pedreiros que construía um muro nos fundos do quintal, algemou e o levou para delegacia, foram pautas da reunião. O vídeo da ação foi exibido para o coronel.

O vereador reforçou que entende que a ação dos policiais foi arbitrária e abusiva, por isso quis repassar ao comando, onde teve a queixa acolhida. O secretário de Estado de Polícia Militar, coronel Figueiredo, recebeu a notícia com insatisfação e disse que abrirá uma investigação interna para apurar o caso com total rigor e isenção. Com relação às ameaças que o vereador vem recebendo nos últimos dias, o coronel ordenou uma atenção especial do 28° Batalhão de Polícia Militar com suporte de rondas mais frequentes.

O deputado Welberth Rezende manifestou sua revolta com o vídeo exibido pelo vereador em suas redes sociais, mostrando imagens da ação da polícia em sua casa e foi um dos interlocutores para a reunião. “É inaceitável vermos casos de violência de policiais ainda causando comoção pelo Brasil e no mundo. Isso precisa acabar”, destacou.

Proeis

Durante o encontro foram tratados outros temas, como a possibilidade do aumento do policiamento em Barra Mansa. “De acordo com coronel Figueiredo, a corporação está tendo uma atenção especial com a região e tentando aumentar o efetivo e citou que o Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis) pode ser uma solução a curto prazo, enquanto a instituição cria medidas mais robustas para médio e longo prazo”, contou o vereador Thiago Valério, agradecendo a atenção do coronel. “Fui muito bem recebido e a reunião reforçou minha crença nas instituições sérias, como a PM e demais forças de segurança. Continuarei trabalhando e denunciando irregularidades e injustiças em Barra Mansa sem me deixar intimidar”, concluiu se referindo ao fato de receber algumas ameaças ao longo dos anos por cumprir seu papel de fiscalizar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui