Morreu no Hospital Municipal Pedro II, no Rio, a moradora de Resende Nayaracy Braga De Oliveira, de 29 anos. No dia 15 de agosto, ela teve o corpo queimado pelo companheiro, na frente dos filhos, na residência do casal, no bairro Cidade Alegria. O homem, de 36 anos, espalhou álcool no corpo de Nayaraci e ateou fogo nela na frente de dos três filhos: dois meninos, de 2 e 11 anos, e uma menina, de 8 anos.

Depois de quase um mês de tratamento, ela não resistiu e morreu no último dia 13. Os parentes disseram que só foram avisados da morte na quinta-feira (dia 17). Devido à pandemia do coronavírus, não houve velório e a cerimônia de sepultamento foi realizada apenas para poucos familiares, no Cemitério Alto dos Passos.

A Polícia Civil informou que o namorado espalhou álcool pelo corpo da companheira. Ela correu para fora da casa, aonde uma vizinha chegou com um balde de água para jogar no corpo de Nayaraci, mas foi impedida pelo homem. A vizinha só conseguiu jogar uma toalha molhada para a vítima, que retornou para a residência, onde caiu.

A polícia apurou que o companheiro da vítima ainda tentou impedir que ela fosse socorrida. Ele chegou a se deslocar para o Hospital de Emergência de Resende, para onde Nayaracy foi levada, mas fugiu ao saber que a Polícia Militar estava chegando.

O homem, que não teve o nome divulgado, foi preso cinco dias depois do crime. Ele está no sistema prisional do estado, em Bangu, depois de ser indiciado por feminicídio. As três crianças estão sob os cuidados de uma tia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui