Em programa eleitoral de rádio desta quinta-feira (dia 22), o candidato a reeleição a prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSC), reforçou a importância do Hospital Santa Margarida para a saúde da cidade. Adquirido em 2017 por cerca de R$ 6,5 milhões, a unidade hoje é o Centro Municipal de Saúde.

O Hospital Santa Margarida sempre foi uma unidade de saúde tradicional na cidade e estava fechada há anos. “Os antigos governos deixaram fechar o Santa Margarida, nós conseguimos comprar e agora ele está em funcionamento. Faltava vontade política para reabrir essa unidade e nós, mesmo com endividamento e crise financeira, conseguimos abrir essa unidade que já está atendendo a população. Nos próximos anos vamos entregar os nove andares funcionando”, disse Samuca.

Atualmente, quatro andares do Hospital Santa Margarida já estão abertos: no primeiro andar são realizados atendimentos ambulatoriais com nove especialistas; no segundo está funcionando a Políclinica da Mulher; no terceiro andar, a sede da Secretaria Municipal de Saúde e o DIPA; e no quarto andar 42 leitos de retaguarda.

“Já são milhares de pessoas atendidas no Centro Municipal de Saúde e que agora fazem suas consultas e podem marcar os exames, através do Dipa, no mesmo prédio. Otimizamos um espaço que estava parado para dar mais um local de atendimento a população de Volta Redonda. No local, também teremos o Centro de Imagem com o primeiro aparelho público de ressonância magnética, que está em fase de licitação”, disse o prefeito.

Outro benefício do Hospital Santa Margarida é a economia do dinheiro público com a entrega de imóveis que eram alugados para abrigar DIPA e Policlínica da Mulher.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui