Cida Diogo, na disputa à Prefeitura de Volta Redonda pelo PT, participou na manhã desta terça-feira (dia 10), de mais um debate entre candidatos. Desta vez, promovido pela Vibe 89 FM e transmitido ao vivo pelo YouTube. Na ocasião, Cida se dirigiu aos eleitores ao alertar sobre o indeferimento do ex-prefeito Neto, candidato pelo DEM. Ela ponderou sobre o risco de nova eleição, caso ele vença e posteriormente seja concretizada a inelegibilidade dele.

“Infelizmente, a gente está vivendo esse momento muito difícil na nossa cidade e as pessoas têm que ter um pouco de consciência. São quatro processos de condenação que levou a essa situação. Ele deixou a prefeitura endividada e isso fez com que a cidade não tivesse investimento suficiente para ter a urbanização adequada”, observou Cida Diogo, que considerou ainda que um governante precisa respeitar o dinheiro público.

O candidato teve o registro indeferido pela 131ª Zona Eleitoral de Volta Redonda devido a contas rejeitadas enquanto diretor-presidente da Companhia Estadual de Habitação do Estado do Rio de Janeiro (Cehab) e de prefeito de Volta Redonda referente a 2011 e 2013. Ambas são consideradas insanáveis, o que configura ato doloso de improbidade administrativa, e por decisão irrecorrível do órgão competente, conforme a Lei da Ficha Limpa.

Propostas

No primeiro bloco, a candidata apresentou suas propostas para recuperar a economia de Volta Redonda e a geração de emprego e renda. Ela destacou o fato da cidade estar endividada há anos e apresentou soluções concretas para mudar essa realidade.

“Vamos fazer essa cidade ter o seu polo de educação, o polo de saúde e o polo metalmecânico, que falam há tanto tempo e não fazem. Nós vamos fazer com que essa cidade não fique mais dependente da CSN. Que essa cidade possa voltar a crescer e gerar emprego”, assegurou Cida.

A petista destacou também a proposta de implantar a Moeda Social, uma política pública que irá atender os beneficiários de todos os programas sociais do município. Ela será disponibilizada através de um cartão a ser utilizado exclusivamente no comércio da cidade, incentivando a economia local.

A petista também foi sorteada para responder a uma pergunta sobre soluções para recuperar o ano prejudicado pela pandemia, sobretudo no âmbito da educação diante dos desafios enfrentados por muitos moradores. Para essa questão, Cida afirmou que inicialmente fará investimento na sanitização eficaz em toda a cidade, irá garantir testagem de covid em massa e com a chegada da vacina, afirmou que todos terão acesso a mesma.

E para a comunidade escolar, ela detalhou que definirá estratégias que assegurem o acesso ao saber, com acesso à internet, e todas as condições necessárias para viabilizar o aproveitamento dos alunos que moram nas regiões periféricas. “Temos esse compromisso, porque a educação precisa avançar muito e vai ser referência no Rio de Janeiro”, frisou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui