Neste dia 9 de novembro, data em que se completam 32 anos da greve dos metalúrgicos da CSN, quando 10 mil trabalhadores cruzaram os braços exigindo seus direitos, culminando na invasão da usina Presidente Vargas por soldados do Exército e na morte de três operários, o candidato a prefeito de Volta Redonda pelo PSD, Paulo Baltazar, prestou sua homenagem a essas vidas que foram perdidas. Segundo ele, as mortes de William Fernandes Leite, de 22 anos, Valmir Freitas Monteiro, de 27, e Carlos Augusto Barroso, de 19, não foram em vão.

“Eles perderam a vida lutando por melhores condições de trabalho. Eles não lutaram atoa. Nesta data, temos que nos lembrar deles com carinho. Nossa cidade, parece ter uma memória curta com relação a esse tema. Muitos passam pelo monumento, concebido por Oscar Niemayer, e erguido em homenagem a eles, na Praça Juarez Antunes, ao lado da Usina, e nem sabem o que aquilo quer dizer”, afirmou o candidato.

Baltazar ainda ressaltou a importância histórica desse momento para a cidade de Volta Redonda. Para ele, trata-se de um “capítulo pesado” do município, mas que deve ser lembrado. “Esse momento serve para lembrar de como Volta Redonda foi concebida. “Temos uma cidade operária, mas todos os trabalhadores devem ser valorizados, não só os da CSN. Devemos incentivar quem verdadeiramente movimenta a cidade”, completou Baltazar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui