O meio jurídico está de luto com o falecimento do desembargador Antonio Carlos dos Santos Bitencourt, aos 69 anos. Magistrado por 35 anos, ele atuava na 27ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ele estava em Campos do Jordão passando o final de semana quando se sentiu mal e foi levado para um hospital na cidade paulista de Taubaté. A morte do magistrado foi causada por insuficiência respiratória aguda.

Antonio Carlos Bitencourt foi juiz em Volta Redonda por 22 anos, como titular da 2ª Vara Criminal. Ele dirigiu o 5º NUR (Núcleo Regional), no Sul Fluminense. Neste período, ele também foi juiz responsável pelas apurações de eleições no município. Bitencourt formou-se em Direito pela Universidade Gama Filho (Rio de Janeiro) em 1973. Foi advogado dos Correios e da Companhia Estadual de Gás (CEG), por concurso público. Em 1978, ingressou no Ministério Público de São Paulo.

De 1979 a 1984, atuou como promotor de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Em 10 de janeiro de 1984, Bitencourt ingressou na Magistratura do Rio, com atuações nas Comarcas de Volta Redonda, Rio Claro, Paracambi e Porto Real, sempre na área criminal.

Ele foi promovido a desembargador em 2011, por antiguidade. Na foto, registro do magistrado (à direita) sendo empossado pelo então presidente do TJRJ, Manoel Alberto Rebêlo dos Santos.

Casado com dona Vera, Bittencourt deixa também cinco filhos e quatro netos. O corpo dele foi sepultado no Portal da Saudade.

Custódia

O governador Wilson Witzel (PSC) disse na quarta-feira (dia 21), em Salvador (BA), que a Casa de Custódia de Volta Redonda está separada para receber criminosos que queiram deixar o tráfico de armas. Ele afirmou que, depois da morte do sequestrador na Ponte Rio-Niterói, foi procurado por igrejas e movimentos sociais querendo encaminhar pessoas que desejam deixar a criminalidade. O governador afirmou que eles poderiam ficar separados dos outros se fizerem confissões simples ou colaboração premiada, quando também denunciam outros criminosos.

Mudou

Luiz Antônio Corrêa é o mais novo filiado do Partido Liberal (PL). O deputado federal e ex-prefeito de Valença deixou o Democratas Cristão (DC), sigla que não atingiu a cláusula de barreira estabelecida pela Lei Eleitoral.

Prêmio

O engenheiro Benjamin Baptista Filho venceu a categoria Líder em Maiores Empresas do Espírito Santo com 36% dos votos dos leitores do jornal Folha Vitória. Atual presidente da ArcelorMittal no Brasil, Benjamin iniciou a carreira na área comercial da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), onde permaneceu por três anos. O pai dele foi funcionário de carreira da siderúrgica sediada na Cidade do Aço.

Acesso I

Foi oficializada uma alteração no acesso ao estacionamento do Shopping Park Sul. O empreendimento agora tem dois acessos: o já conhecido próximo à antiga entrada do cemitério, e agora o novo acesso A, mais abaixo, próximo ao supermercado Bramil. A mudança tem como objetivo oferecer mais praticidade e conforto ao cliente que utiliza carro.

Acesso II

O motorista que deixam o bairro São Geraldo pode agora fazer o retorno em frente ao shopping e entrar pelo acesso A, não é mais necessário retornar mais à frente. Para os que vêm da região mais alta, como Belvedere e Vila Rica, o antigo acesso B ainda é o mais indicado.

Ecobags I

A Transporte Excelsior realizou, na quinta-feira (dia 22), uma ação em parceria com o Empório Royale para conscientização sobre a importância da redução do uso do plástico. Uma equipe da transportadora distribuiu ecobags e também orientou os consumidores sobre os danos que os materiais plásticos podem causar ao meio ambiente. Desde junho, está em vigor a lei que proíbe os estabelecimentos comerciais de distribuir gratuitamente aos seus clientes sacolas plásticas. Ao invés disso, eles devem vender a preço de custo sacolas confeccionadas com materiais recicláveis ou biodegradáveis.

Ecobags II

Como parte da campanha educativa e regra de transição, os estabelecimentos podem ceder aos consumidores, de forma gratuita, as primeiras duas sacolas feitas de material reciclável durante o período de seis meses. O objetivo da campanha, no entanto, é conscientizar que o uso de ecobags é uma opção mais sustentável e econômica do que comprar sacolas plásticas feitas com material biodegradável. A atividade de doação de sacolas plásticas faz parte da Campanha de Sustentabilidade e Responsabilidade Social 2019, que já realizou diversas ações durante o ano.

Ecobags III

Além da doação de ecobags, serão distribuídas aos consumidores um lápis semente, que após usado pode ser plantado. “Nós entendemos que nosso papel é, além de adotar as melhores práticas ambientais dentro da nossa empresa, também trabalhar de forma cooperativa com a comunidade. A questão do plástico é séria e exige um esforço conjunto de todos”, pontuou o diretor superintendente da Excelsior, Rogério Loureiro.

Defensoria  

O projeto “Defensoria nas Ilhas” esteve em Paraty, no sábado (dia 24), atendendo a comunidade costeira de Pouso da Cajaíba com uma série de serviços gratuitos previstos dentro da iniciativa da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ). Além de orientação jurídica nas áreas Cível, Criminal, de Família, do Consumidor, da Criança e do Adolescente e outras, houve emissão de 1ª e 2ª via da carteira de identidade pelo Detran Presente e de 2ª via das certidões de nascimento, casamento, óbito e outras (inclusive de outros estados e municípios) pelo cartório local.

Cães I

Volta Redonda deve ganhar, em breve, um Batalhão de Ações com Cães, do Comando de Operações Especiais (COE), da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, no bairro Roma. O anúncio foi feito na quinta-feira (dia 22), no gabinete do prefeito Samuca Silva (PSDB). Estiveram reunidos o secretário municipal de Segurança Pública, coronel Antonio Goulart, o tenente-coronel do COE Rafael e Silva e o major Sandro Aguiar.

Cães II

O comandante do Batalhão de Ações com Cães, Rafael e Silva, destacou que a unidade desde 2001 vem crescendo e atingindo bons resultados em todo o Estado do Rio de Janeiro. “A nossa ideia é ampliar esse trabalho, visto que temos uma demanda muito grande em todo o Sul Fluminense. Como Volta Redonda é uma cidade central, pensamos no município para desenvolver um trabalho em prol de toda a comunidade”, contou Rafael. Segundo o oficial, a sugestão será formar por meio de cursos policiais militares do 28º batalhão e de cidades vizinhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui