O prefeito Samuca Silva (PSDB) recebeu em seu gabinete na última semana o tenente-coronel Valério Jannuzi dos Santos, comandante do 22º GBM (Grupamento de Bombeiros Militar). Na pauta da agenda, os detalhes para a inauguração oficial do primeiro Colégio Militar de Volta Redonda.

A cerimônia acontece no dia 3 de junho, com a presença do governador Wilson Witzel (PSC). As aulas, que já iniciaram com 75 estudantes matriculados, são realizadas em horário integral no Ciep 403 – Maria de Lurdes Giovanetti, no Açude II.

Liberada

Após uma semana fechada em consequência das fortes chuvas do último sábado (dia 18), a estrada da Bocaininha, em Barra Mansa, foi liberada no final da tarde de sexta-feira (dia 24).

Alta

Seguindo o exemplo da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), a Usiminas anunciou que também irá elevar o aumento do preço do aço em 10% para sua rede de distribuição. Os reajustes acontecem na sequência de valorização dos valores do minério de ferro nos mercados internacionais, que estão acima dos US$ 100 para cada tonelada.

Antecipou

Na semana passada, a CSN já havia confirmado um aumento no preço do aço para o mercado local saindo do forno, podendo variar de 10% a 12,5%, que manteve a tradição de ser a primeira a elevar o valor do aço plano. A expectativa é que o reajuste aconteça a partir dia 1º de julho. O último aumento de preços ocorreu em final de março e início de abril e foi de 10% a 15%.

Cancelados

A Justiça Eleitoral fechou na sexta-feira (dia 24) a relação do quantitativo de pessoas (por região, unidade da Federação e município) que tiveram o título de eleitor cancelado por ausência aos três últimos pleitos. Cada turno é contabilizado como uma eleição, bem como pleitos suplementares realizados.

Total

No total, foram cancelados 2.486.495 títulos. O estado de São Paulo lidera o número de cancelamentos, com 674.500 títulos cancelados; seguido do Rio de Janeiro, com 299.121; de Minas Gerais, com 226.761; do Rio Grande do Sul, com 120.190; do Paraná, com 107.815; e de Goiás, com 96.813.

Consequências

Quem teve o título cancelado deverá pagar uma multa e, em seguida, poderá fazer a regularização da sua situação no seu cartório eleitoral, levando documento de identificação oficial original com foto, comprovante de residência e o título, se ainda o possuir.

Regularização I

A regularização do título eleitoral cancelado somente será possível se não houver nenhuma circunstância que impeça a quitação eleitoral, como omissão de prestação de contas de campanha e perda ou suspensão de direitos políticos, por exemplo. O eleitor que teve o documento cancelado poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e contrair empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

Regularização II

A irregularidade também pode gerar dificuldades para inscrição, investidura e nomeação em concurso público; renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado, entre outras.

Águas

Com o objetivo de buscar o engajamento do público por meio de ações de Educação Ambiental, acaba de ser lançado o Caravana das Águas – Médio Paraíba em Foco. O projeto, idealizado pelo Comitê de Bacia Médio Paraíba do Sul (CBH-MPS), pode chegar a até cinco municípios da região. O prazo para inscrição termina dia 24 de junho.

Componentes

O projeto está dividido em dois componentes básicos. O primeiro, denominado “Caravana das Águas”, busca a interação do Comitê junto ao público com a realização das práticas pedagógicas previstas. Já o segundo, denominado “O Médio Paraíba em Foco”, é um momento em que o Comitê e os grupos apresentarão seus conteúdos e percepções. O município selecionado será comunicado da sua seleção e a prefeitura será convocada para celebração de Acordo de Cooperação Técnica.

Empregos

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na sexta-feira (dia 24), pelo Ministério da Economia, Volta Redonda mantém a liderança em geração de empregos no Estado do Rio de Janeiro. Os dados mostram ainda que a cidade acumula mais de três mil vagas abertas nos últimos 12 meses e é a que mais expandiu o mercado de trabalho no estado.

Saldo

No último ano, entre maio de 2018 e abril de 2019, o município acumulou um saldo positivo (entre demissões e contratações) de 3.087 vagas de trabalho. Em 2019, até o fim de abril o saldo positivo é de 933 novos postos de trabalho. Só em abril o saldo foi de 711 admissões a mais do que demissões.

Ranking

Ainda de acordo com os dados do Caged de sexta-feira, nos últimos 12 meses, São João da Barra, na região dos Lagos, está em segundo lugar no Estado, com 2.603 vagas positivas. Da região Sul Fluminense, em 8º lugar está Três Rios, com saldo positivo de 725 vagas. Resende aparece na 13ª colocação, com 521 vagas, e na 15ª está Barra Mansa, com 215 vagas positivas. A capital, Rio de Janeiro, apesar de um saldo positivo em abril, está em último lugar no acumulado no mesmo período, com 7.013 vagas negativas.

Termina na próxima sexta-feira (dia 31) a campanha nacional de vacinação contra gripe para grupos prioritários. Em Volta Redonda, além das Unidades de Saúde administradas pela prefeitura, a Associação dos Aposentados e Pensionistas (AAP-VR) também disponibiliza doses da vacina na sede do Centro de Prevenção à Saúde do Idoso (CPSI). Os que quiserem se vacinar – não precisa ser associado da AAP-VR – e estiverem no grupo indicado pelo Ministério da Saúde, principalmente os maiores de 60 anos, podem procurar o CPSI, na Rua 535, no bairro Nossa Senhora das Graças, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas. Tel.: (24) 2102-0902.

“Muitos ainda acreditam no mito de que existem reações ruins em quem toma as vacinas, mas os especialistas explicam que o vírus utilizado na vacina é tão fragmentado que perde seu potencial infeccioso, tendo capacidade apenas para estimular o desenvolvimento de anticorpos pelo organismo. Por isso, a vacina é importante e ninguém corre risco de contrair a gripe porque a tomou”, explicou o presidente da AAP-VR, Ubirajara Vaz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui